Eurocup Fórmula Reanult: Final de semana em Silverstone para César Ramos esquecer

Tem dias em que, por mais que nos esforcemos, as coisas parecem querer sair ao contrário do que se quer e o final de semana serve apenas para lamentações. É aquele famoso “final de semana para esquecer”, que muitos pilotos, em algum momento de suas carreiras, acabam vivendo, queiram ou não queiram.

O último final de semana (7 e 8/6) do gaúcho César Ramos (BMP Proar) foi exatamente assim, apesar de ter começado de uma maneira bastante promissora. Ramos esteve em Silverstone, na Inglaterra, para a disputa da segunda rodada dupla da Eurocup, o Campeonato Europeu da Fórmula Renault e chegou com boas credenciais depois das ótimas atuações nas provas de abertura em Spa-Francorchamps, na Bélgica.


 


Nos treinos Ramos se destacou e, utilizando pneus usados, ficou sempre entre os 15 primeiros colocados, em um total de 42 concorrentes. A primeira decepção veio na tomada de tempos. Ao fechar sua primeira volta, já muito rápida, César Ramos acabou rodando na curva 1. O piloto gaúcho controlou seu carro para não bater, mas acabou preso à caixa de brita, bastante distante da pista e ali ficou, em posição muito segura. De forma equivocada, o fiscal de pista solicitou que fosse mostrada bandeira amarela em toda a pista, quando a situação exigia apenas no local.


 


“O regulamento da categoria diz que quando um piloto ocasiona bandeira amarela em toda a pista ele perde sua melhor volta na tomada. Eu fiquei preso na caixa de brita e tinha apenas aquela única volta na tomada”, contou César Ramos. “Acabei ficando com a última posição no grid de largada. O que me deixa triste é que não era, de forma alguma, necessário mostrar bandeira amarela em todo o circuito, eu estava em uma posição muito segura”, reclama o piloto BMP Proar.


 


César Ramos tratou de partir para uma difícil prova de recuperação e, perfeitamente adaptado ao lendário circuito inglês, ultrapassou – em média – um piloto por volta, para finalizar a prova na 24ª posição. Na segunda corrida, novamente muito rápido, César Ramos fazia outra prova de recuperação e já se posicionava entre os 15 primeiros quando um incidente o tirou de forma definitiva da corrida. “Ao tentar uma ultrapassagem o pneu de meu carro tocou na asa de um concorrente e furou. Tive que abandonar”, lamenta César Ramos.


 


Os maus resultados do final de semana fizeram com que César Ramos caísse da 3ª para a 7ª colocação no campeonato. “É um final de semana para esquecer mesmo. Se foi ótimo na Bélgica, era para ter sido duas vezes melhor aqui na Inglaterra. Mas fazer o que? Vamos esperar pela próxima etapa, na Hungria, para buscar a recuperação”, disse César Ramos. “O consolo é que a equipe está ótima, ainda melhor do que em 2007. Nosso novo engenheiro deixou o carro bem rápido e muito bem acertado e os resultados têm aparecido. Às vezes acontecem esses problemas, mas sei que tenho boas chances de brigar por vitórias”, finalizou, referindo-se ao bom trabalho de sua equipe, a italiana BVM Minardi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *