GT3 Brasil:Telefônica Speedy GT3 Brasil testa inédito sistema de informação

Categoria vai experimentar em Brasília software que permite a troca de informações entre pilotos e direção de provas através de monitores LCD instalados nos painéis dos carros.

O Telefônica Speedy GT3 Brasil testará neste fim de semana mais uma novidade tecnológica que tem por objetivo aumentar a segurança dos pilotos em algumas das situações mais críticas de uma corrida. Quatro equipes da categoria usarão durante os treinos livres para a rodada dupla de Brasília um inédito sistema bi-direcional de troca de informações. O dispositivo permite a comunicação entre pilotos e direção de prova através de uma combinação entre monitores tipo LCD (liquid crystal display, ou tela de cristal líquido), mostradores tipo LED (light emitting diode, ou diodo emissor de luz) e botões de emergência instalados nos painéis dos veículos.


 


Este sistema representa uma versão mais moderna daquele usado atualmente em diversas categorias do automobilismo mundial, entre elas a Stock Car. Além de permitir que a direção de provas distribua avisos gerais de segurança – como a entrada do safety car ou a existência de uma bandeira vermelha –, o software desenvolvido na Argentina possibilita o envio de instruções específicas para um único piloto. E, por ser equipado com o sistema de posicionamento GPS, permite o monitoramento da velocidade e da posição de cada um dos carros durante toda a volta.


 


“Uma das vantagens deste sistema é que, por ser bi-direcional, ele permite que o piloto entre em contato com a direção de provas em caso de acidente ou quebra. Esse recurso dará mais agilidade aos procedimentos de resgate”, avalia Ivo Sznelwar, Diretor Técnico do Telefônica Speedy GT3 Brasil. “Por ser equipado com GPS, o sistema também mostra a velocidade real dos carros em cada ponto do circuito, e isso ajudará a direção de prova a fiscalizar a conduta dos pilotos em procedimentos de largada e de pit stops, por exemplo”, acrescentou Sznelwar.


 


O sistema bi-direcional de informações só é usado atualmente na categoria Turismo Carretera, uma das mais populares da Argentina. Como benefício extra aos pilotos, ele traz ainda a possibilidade de controle dos tempos de volta, e da existência de situações de perigo em trechos específicos da pista. A comunicação, no entanto, é restrita a pilotos e direção de provas. “O regulamento da categoria continuará permitindo, apenas, o contato direto entre piloto e equipe via rádio”, ressalta Sznelwar.


 


Os treinos para a terceira etapa do Telefônica Speedy GT3 Brasil começam ás 11h00 desta sexta-feira. Quem quiser acompanhar de perto as emoções do evento tem duas opções. Os ingressos para arquibancadas descobertas custam apenas R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada), e dão direito a assistir às corridas do sábado e do domingo. Uma alternativa atraente é o ingresso Plus GT3. Por R$ 150, ele oferece estacionamento e permite a visitação aos boxes em horários programados. O Plus GT3 não possui versão de meia-entrada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *