Ex-Fórmula 1 Antonio Pizzonia na GT Sprint Race

Amazonense vai compor o elenco da competição em 2022 e se junta a uma lista de pilotos experientes com passagens pelo exterior, mas que apostaram na continuidade da carreira em pistas brasileiras. A primeira etapa será no próximo domingo, 13, com 27 pilotos e 21 carros no grid

Antonio Pizzonia, ex-piloto de Formula 1, se juntará ao elenco da GT Sprint Race em 2022. O amazonense correrá a bordo do carro #12, na classe PRO, e sua estreia será na abertura da 11ª temporada da categoria, no próximo final de semana, entre 11 e 13 de março, no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS). O piloto dividirá o carro com o paranaense Edgar Bueno Neto, da Stock Light, e que também fará a sua primeira temporada completa na competição.

Hoje aos 41 anos, o experiente Pizzonia foi destaque muito cedo como piloto de kart, categoria pela qual conquistou o tricampeonato paulista e um título brasileiro.  Em 1997, aos 16 anos, começou a competir na Europa, primeiro pela Fórmula Vauxhall Júnior (vice-campeão), para dois anos depois sagrar-se campeão da Fórmula Renault inglesa e vice da Europeia. Em 2000, entrou para o seleto time de campeões da tradicional Fórmula 3 Inglesa e no ano seguinte foi o sexto colocado da Fórmula 3000. Em 2002, ao mesmo tempo que competia, passou a ser piloto de testes para a equipe Williams de Fórmula 1, função na qual permaneceu por duas temporadas.

Ainda na principal categoria do automobilismo mundial, em 2004, correu quatro grande prêmios, no lugar de  Ralf Schumacher, e, no ano seguinte, foi substituto de Nick Heidfeld, nas ultimas corridas daquela temporada.  Foi nesse período que marcou seus primeiros pontos na Fórmula 1, no GP da Alemanha, disputado em Hockenheim,  na qual terminou na sétima colocação. Correu mais três corridas pela equipe de Frank Williams naquele ano: Hungria (sétimo colocado); Bélgica (não terminou) e Itália (sétimo colocado novamente), fechando a temporada com seis pontos, em 15º lugar.

Entre 2006 e 2008, Pizzonia competiu nos Estados Unidos, na Champ Car e na Fórmula Indy, tendo dois décimos lugares, pela equipe Rocketsports, como melhores resultados.

Em paralelo, no final do ano de 2006, Pizzonia foi contratado pela equipe do piloto italiano Giancarlo Fisichella, a FMS, para disputar a temporada de 2007 da categoria de acesso à Fórmula 1, a GP2 Series. Pizzonia participou de todos os testes da pré-temporada.

Na Stock Car, Pizzonia estreou em 2008 na Action Power e esteve nos anos de 2009, 2010, 2011 e 2012.  Retornou em 2014 e, em 13 de abril, venceu sua primeira corrida na Stock, na etapa de Santa Cruz do Sul-RS. Participou também em 2015, 2016 (apenas a Corrida de Duplas com vitória) e 2017. Também participou da Fórmula Superleague em 2011 e em 2013 foi anunciado pela equipe norte-americana Michael Schank Racing na Grand Am.

Ainda em 2013,  participou da etapa de abertura do Mundial de Endurance (WEC) pela equipe oficial da montadora japonesa Nissan, nas 6 Horas de Silverstone, na Inglaterra.

Estrelas no grid

A GT Sprint Race tem um grid que anda, em grande maioria, em todas as pistas, no mesmo segundo por volta, e que a cada ano vai se tornando uma mistura maior de grandes pilotos e gentlemans drivers, nas três classes PRO, PROAM e AM. Ou seja: ela tem conseguido renovar seu grid sem perder força, colocando nomes famosos que, além de tudo, incentivam os que iniciam suas carreiras a crescerem.

Essa mistura tem um toque de Fórmula 1: cada vez mais pilotos que deixaram a principal categoria mundial passam a apostar na presença nas categorias nacionais. Além da qualidade nas pistas, isso aumenta exposição, mídia, curiosidade – e não só sobre eles, mas sobre seus concorrentes.

Com a chegada de Antonio Pizzonia nesta 11ª edição, os nomes com experiências no exterior que pintaram na GT Sprint Race somam um bom número. Em uma década de competições já contou com a presença de pilotos estrangeiros no grid, como o português Lourenço Beirão, o jamaica-canadense Brian Fowler, o uruguaio Fabrício Larratea, além dos ex-F1 como Rubinho Barrichello, Ricardo Zonta e o italiano Max Papis. E, neste ano, contará com o estreante argentino Ayrton Chorne.

Já Luciano Burti e Tarso Marques participaram de treinos e testes de desenvolvimento dos bólidos da categoria.  Entre eles, outros grandes talentos com bagagem no exterior compõem o elenco como os irmãos Rodrigo Sperafico e Ricardo Sperafico, Luciano Zangirolami, Nathan Brito, Eduardo Trindade, Rafael Seibel e Adalberto Baptista.

Alem de Pizzonia, outros seis pilotos estreiam na categoria nesta jornada 2022: Brendon Zonta, Diogo Moscato, Alexandre Cauê, Leonardo Yoshii , Edgar Bueno Neto e Ayrton Chorne.

TRANSMISSÕES – As emoções da 11ª temporada da GT Sprint Race terão transmissões televisivas ao vivo com geração de imagens da Master/CATVE, narração de Luc Monteiro e comentários de Eduardo Serratto, no próximo domingo: a primeira corrida e a segunda corrida no YouTube  @Acelerados, @MotorsportBrasil e GT Sprint Race); e o canal BandSports exibirá a segunda corrida. Além disso, haverá uma ampla cobertura dos bastidores pelas plataformas digitais da competição como instagram, facebook, site da competição.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Pirelli e Militec1, têm apoio da TecPads, Fremax, Real Radiadores e Graxa.

Confira a lista de pilotos confirmados, e seus respectivos carros, para a largada da etapa inicial em Santa Cruz do Sul/RS:

PRO

#01 Alex Seid /Marcelo Henriques

#12 Antonio Pizzonia / Edgar Bueno Neto

#37 Ayrton Chorne

#82 Gerson Campos

#19 Luciano Zangirolami /Sérgio Ramalho

#77 Pedro Costa

#87 Rodrigo Sperafico / Jorge Martelli

#13 Rafael Dias

#21 Thiago Camilo / Raphael Teixeira

 

PROAM

#10 Adalberto Baptista

#61 Antonio Junqueira

#56 Brendon Zonta

#18 Eduardo Trindade

#54 Diogo Moscato

#16 Lucas Mendes / Marco Garcia

#79 Rafael Seibel

 

AM

#08 Alexandre Cauê

#72 Giovani Girotto

#78 Leonardo Yoshii

#31 Roberto Possas

#17 Walter Lester

PROGRAMAÇÃO – ETAPA 1

 

Quinta-feira, 10 de março

16h00 – 17h30 – Carreata

Local – Saída “Oktoberfest” até a Prefeitura de Santa Cruz do Sul

 

Sexta-feira, 11 de março

13h00 às 18h00 – Midia Day

08h00 às 10h00 – GT Sprint Race – Shakedown organização

14h00 às 14h45 – GT Sprint Race – Treino extra 1

17h00 às 17h50 – GT Sprint Race – Treino extra 2

18h00 – GT Sprint Race – Track Walk

 

Sábado, 12 de março

10h55 às 11h40 – Treino oficial 1

14h00 às 14h45 – Treino oficial 2

14h00 – Briefing

16h30 às 16h40 – Treino classificatório 1

16h50 às 17h00 – Treino classificatório 2

 

Domingo, 13 de março

08h05 às 08h15 – Warm-up

09h40 – Corrida 1 (23min + 1 volta)

12h30 – Corrida 2  (23 min + 1 volta)

13h20 às 13h30 – Pódios

 

Calendário da GT Sprint Race 2022:

Etapa 1 – 13 de Março – Santa Cruz do Sul (RS)

Etapa 2 – 03 de Abril – Velocitta – Mogi Guaçu (SP)

Etapa 3 – 01 de Maio – Interlagos – São Paulo (SP)

Etapa 4 – 05 de Junho – Goiânia (GO)

Etapa 5 – 10 de Julho – Londrina (PR)

Etapa 6 – 21 de Agosto – Interlagos – São Paulo (SP)

Etapa 7 – 18 de Setembro – Tarumã- Viamão (RS)

Etapa 8 – 06 de Novembro – Brasília (DF)

Etapa 9 – 11 de Dezembro – Londrina(PR)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *