Fórmula-1: Haas anuncia a volta de Kevin Magnussen

A Haas F1 Team contratou o dinamarquês Kevin Magnussen para pilotar ao lado do alemão Mick Schumacher, no Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA de 2022 em um contrato de vários anos com o piloto dinamarquês.

 

Magnussen pilotará o VF-22 da equipe pela primeira vez no teste oficial de pré-temporada no Circuito Internacional do Bahrain, de 10 a 12 de março – juntando-se a Schumacher e ao piloto de teste e reserva, o brasileiro Pietro Fittipaldi, no teste.

 

Magnussen, de 29 anos, um veterano de 119 corridas na Fórmula 1 – com um pódio em sua estreia em 2014, já correu pela Haas F1 Team entre 2017-2020, tendo após passagens pela McLaren e Renault.

O piloto nascido em Roskilde terminou em nono lugar no Campeonato de Pilotos de Fórmula 1 com a Haas F1 Team em 2018 – marcando os 10 primeiros em 11 das 21 corridas no VF-18 – incluindo um par de quintos lugares no Bahrein e na Áustria. Magnussen acumulou 79 largadas em seu primeiro mandato com a equipe de Kannapolis – sua última corrida desse período foi no Grande Prêmio de Abu Dhabi em dezembro de 2020.

 

Magnussen continuou a provar seu pedigree de corrida ao longo de 2021. Vencedor da corrida no IMSA SportsCar Championship com a Chip Ganassi Racing, o dinamarquês acrescentou mais quatro pódios à sua campanha inaugural nos Estados Unidos. A temporada de 2021 também incluiu uma estreia nas 24 Horas de Le Mans competindo pela High Class Racing na categoria LMP2 ao lado de seu pai Jan Magnussen, e uma largada única na IndyCar para Arrow McLaren SP na Road America.

 

“Estou muito feliz em receber Kevin Magnussen de volta à Haas F1 Team”, comentou Guenther Steiner, chefe de equipe da Haas F1 Team. “Ao procurar um piloto que pudesse agregar valor à equipe, sem mencionar a riqueza de experiência na Fórmula 1, Kevin foi uma decisão direta para nós. A disponibilidade imediata de Kevin significa que podemos aproveitá-lo como um recurso para testes de pré-temporada ao lado de Mick Schumacher e Pietro Fittipaldi. Pietro será o primeiro nesta semana com meio dia de testes na quinta-feira – essa é uma grande oportunidade para ele, com Mick e Kevin fazendo o resto antes do GP do Bahrain.”

 

Steiner continuou; “Kevin foi um componente-chave em nossos sucessos anteriores – principalmente quando ambos conquistamos nossos melhores resultados na Fórmula 1 em 2018. Ele continuou a mostrar no ano passado que é um piloto de corrida de elite adicionando vitórias e pódios ao seu currículo. Como uma presença veterana tanto na garagem quanto na sala de engenharia, ele fornecerá uma referência sólida para nós com o desenvolvimento contínuo do VF-22. Estamos todos ansiosos para receber Kevin de volta esta semana no Bahrein.”

 

“Obviamente fiquei muito surpreso, mas igualmente muito empolgado por receber a ligação da Haas F1 Team”, afirmou Magnussen. “Eu estava olhando em uma direção diferente em relação aos meus compromissos para 2022, mas a oportunidade de voltar a competir na Fórmula 1, e com uma equipe que conheço extremamente bem, foi simplesmente muito atraente. Eu realmente tenho que agradecer tanto a Peugeot quanto a Chip Ganassi Racing por me liberarem prontamente – ambas são ótimas organizações.”

 

“Naturalmente, também quero agradecer a Gene Haas e Guenther Steiner pela chance de retomar minha carreira na Fórmula 1 – sei o quão competitivos eles são e o quanto estão ansiosos para voltar a competir semana após semana. Desfrutamos de um relacionamento sólido e nossa associação positiva permaneceu mesmo quando saí no final de 2020. Fui informado o máximo possível sobre o desenvolvimento do VF-22 e o potencial do pacote. Há trabalho a fazer, mas estou animado para fazer parte disso. Mal posso esperar para voltar ao volante de um carro de Fórmula 1 no Bahrein.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *