F-3 Alemã: Rafael Suzuki assume cockpit da HS Technik a partir da próxima etapa

Troca de equipe na metade do campeonato pega brasileiro de surpresa, mas o mantém na briga entre os três primeiros da classificação.

O campeonato da Fórmula 3 Alemã teve um período de recesso durante o mês de julho. Mas as quatro semanas sem provas no calendário foram bastante movimentadas para o brasileiro Rafael Suzuki, único representante do país no certame. Ele se viu obrigado a deixar a equipe Performance Racing que, passando por um momento financeiro crítico, substituiu Rafael pelo indonésio Zahir Ali depois da 10ª etapa – disputada no início de julho em Lausitz.

“A Performance Racing trabalhava também com a A1GP e, como essa categoria passa por um momento delicado, a equipe também sofreu as conseqüências”, comenta Suzuki. “Assim que fui informado que não poderia continuar com eles, comuniquei a organização da Fórmula 3 na Alemanha que, por sua vez, imediatamente avisou aos outros times a minha disponibilidade”, lembra o terceiro colocado no campeonato. “Dessa forma apareceram outras propostas e, entre elas, optei pela equipe HS Technik, que é um time com um histórico muito bom no campeonato”, finaliza.

Rafael Suzuki passa, então, a integrar o time austríaco já a partir da próxima etapa – marcada para os dias 07, 08 e 09 de agosto em Assen, na Holanda. Terceiro colocado na competição com três pódios conquistados com a Performance Racing, Suzuki será companheiro de equipe do austríaco Willi Steindl e do letão Harald Schlegelmich. Ainda que o time não venha fazendo uma temporada de grandes resultados, Rafael aposta na sua experiência aliada ao conhecimento dos engenheiros para seguir marcando pontos.

“Uma mudança desse tipo no meio do campeonato sempre é muito complicada. Mas a equipe já venceu provas na Fórmula 3 Alemã e tenho certeza que potencial não falta para andar na frente”, aponta o piloto brasileiro. “A minha primeira corrida com eles talvez seja mais complicada, porque não vamos ter tempo de testar ou trabalhar muito tempo antes da etapa. Praticamente vamos ter que buscar o entrosamento no treino livre de sexta-feira e já partir para a classificação”, avalia. “É recomeçar tudo no meio do campeonato. Na Performance vínhamos em uma fase de crescimento, chegando bem perto das vitórias. Agora vou trabalhar duro para voltar a essa condição”, destaca.

Além de toda a mudança de time, Rafael passa a correr com os motores Mercedes-Benz que equipam a HS Technik – ao invés dos Volkswagen que utilizava na Performance Racing. O líder do campeonato é o belga Laurens Vanthoor com 96 pontos, seguido do holandês Stef Dusseldorp (54) – ambos da equipe Van Amersfoort Racing. Rafael Suzuki é o terceiro colocado, com 46 pontos. Restam oito provas para o final da temporada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *