F-3 Japonesa: Com duas vitórias, Rafael Suzuki completa fim de semana perfeito em Aida

Na pista que recebeu o GP do Pacífico da Fórmula 1 em 1994 e 1995, brasileiro largou na pole position, estabeleceu a melhor volta da corrida e venceu de ponta a ponta no último domingo. No sábado ele já havia quebrado a série de dez vitórias do campeão antecipado Yuji Kunimoto.

O circuito de Okayama, no Japão – também conhecido como TI Circuit Aida – ficará marcado na carreira do brasileiro Rafael Suzuki. Em sua temporada de estréia na F-3 Japonesa, ele conquistou na pista que recebeu o GP do Pacífico de Fórmula 1 em 1994 e 1995 suas duas primeiras vitórias na categoria. E quebrou com propriedade o domínio do campeão antecipado da temporada, o experiente Yuji Kunimoto, que já durava dez corridas.

Largando na pole position, Suzuki estabeleceu a melhor volta da etapa e venceu de ponta a ponta, cruzando a linha de chegada após 40 minutos de bandeira verde com uma vantagem de praticamente cinco segundo para Yuhi Sekiguchi.

“Larguei bem e levei rapidamente o carro para a linha de dentro, já que em Okayama o pole larga pelo lado de fora, apesar de sair na linha mais limpa da reta”, narrou o brasileiro. “A corrida de sábado me ensinou bastante sobre o comportamento dos pneus, e isso me deu tranqüilidade para acelerar nas dez primeiras voltas. Mantive um ritmo muito forte e consegui abrir boa vantagem no início, o que me permitiu administrar um pouco o ritmo no final”, explicou Suzuki.

O brasileiro reconheceu que o calor, na casa dos 35oC, foi o maior desafio da rodada do fim de semana em Okayama. No sábado, a combinação entre o clima quente e o asfalto abrasivo já havia criado preocupação sobre o consumo de pneus, o que provocou uma estratégia de corrida inversa à de domingo para Rafael Suzuki.

“Na primeira corrida poupei pneus no começo, e no final cheguei com alguma sobra. Não sabíamos qual seria o grau de consumo, e no domingo a dúvida era o fato da prova ter oito voltas a mais. A escolha de forçar no começo deu certo porque não sofri pressão no final. Dá pra dizer que foi um dia perfeito, não tenho do que reclamar”, comentou.

Etapa da virada – Depois de cinco pódios nas dez primeiras corridas do ano, dois deles na segunda posição, Rafael Suzuki classificou a rodada dupla de Okayama como a “etapa da virada” na temporada 2010 da F-3 Japonesa. E garante que sua meta nas quatro etapas que restam para o fim do campeonato é voltar ao alto do pódio, mesmo que isso implique em riscos que possam fazê-lo perder a disputa pelo vice-campeonato.

“A gente vinha procurando essa virada há muitas corridas, e soubemos aproveitar quando o momento chegou. O fato de ter conseguido aproveitar a pole position e de ter sido rápido no começo da prova permitiu essa vitória. Este fim de semana em Okayama não é resultado apenas de uma boa combinação entre piloto e pista, mas sim do trabalho que estamos fazendo desde o começo do ano. A partir de agora passo a pensar no campeonato corrida a corrida. Quero mesmo voltar a vencer, mesmo que tenha que arriscar a disputa pelo vice-campeonato”, encerrou o brasileiro.

Veja como terminou a corrida do último domingo em Okayama, e quem são os primeiros no campeonato:

Corrida
1) Rafael Suzuki
2) Y. Sekiguchi
3) H. Yamauchi
4) Y. Kunimoto
5) K. Saga
6) Alexandre Imperatori
7) N. Gamou
8) T. Kobayashi
9) K. Chiyo
10) K. Miura
11) K. Sato
12) D. Sasaki
13) Y. Kuroda
14) Gary Thompson

Campeonato: 1) Yuji Kunimoto, 128 pontos; 2) Yuhi Sekiguchi, 67; 3) Rafael Suzuki, 63.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *