F-3 Japonesa: Rafael Suzuki encara desafio aos pés do Monte Fuji

Circuito sede do primeiro GP do Japão de Fórmula 1, em 1976, recebe o nacional de Fórmula 3 no próximo final de semana

Em sua primeira temporada no automobilismo japonês, o piloto brasileiro Rafael Suzuki enfrenta no próximo final de semana (11 a 13/6), a terceira etapa do Campeonato Japonês de Fórmula 3. Dessa vez o desafio será diante de um dos mais famosos cartões postais do país: no circuito de Fuji, que fica ‘aos pés’ do Monte Fuji – o ponto mais alto do Japão, com 3.776 metros de altitude, e que na verdade trata-se de um vulcão inativo desde o século XVIII.

Para Rafael, a etapa se aproxima cercada de boas expectativas. Primeiro pelo fato de o piloto estar recuperado do acidente sofrido às vésperas da etapa anterior – quando teve uma fissura no osso acima do supercílio ao cair de bicicleta. Segundo porque a pista de Fuji é muito próxima à sede da equipe Tom’s Racing, o que anima Suzuki a conquistar bons resultados e buscar um lugar entre os três primeiros do campeonato.

A pista – O circuito de Fuji começou a ser construído em 1966 e seu projeto visava um circuito oval de 2,5 milhas de extensão. Alterado para um traçado misto, Fuji foi palco do primeiro GP do Japão de Fórmula 1, em 1976 e recebeu a categoria por apenas mais um ano. Depois disso, o Japão passou 10 anos sem provas da categoria e a partir de 1987 a pista de Suzuka passou a integrar o calendário.

A pista de Fuji foi comprada pela Toyota em 2000 e totalmente fechada para uma imensa reforma até ser reaberta em fevereiro de 2005. Então com 4,5 quilômetros de extensão e um traçado definido pelo alemão Herman Tilke, a pista passou a revezar o GP do Japão de Fórmula 1 com Suzuka – alternando as pistas a cada dois anos.

O campeonato – Depois de quatro corridas disputadas em dois finais de semana, o líder do Japonês de Fórmula 3 2010 é o piloto da casa Yuki Kunimoto, com 47 pontos. Rafael Suzuki, vindo de um quinto e um quarto lugares na rodada anterior, em Motegi, é o quinto colocado – a sete pontos da vice-liderança. Confira quem são os seis primeiros até aqui:

Classificação do campeonato após 4 etapas:
1- Yuki Kunimoto, 47 pontos
2- Koki Saga, 20
3- Alexandre Imperatori, 18
4- Yuhi Sekiguchi, 17
5- Rafael Suzuki, 13
6- Hiroki Yoshida, 5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *