F-3 Sul-Americana: Pilotos argentinos testam carros da categoria Light em Interlagos

Hernán Bueno, Bruno Etman e Augusto Scalbi participaram nesta segunda-feira (13) de um dia de treinos com a equipe Cesário Fórmula em Interlagos

Três jovens talentos do automobilismo argentino estiveram em São Paulo nesta segunda-feira (13) para um dia de testes com os carros da Fórmula 3 Sul-Americana. Com a estrutura da equipe Cesário Fórmula – que conta com 10 títulos da categoria em seu currículo -, Hernán Bueno, Bruno Etman e Augusto Scalbi experimentaram o Dallara F-301 da categoria Light do Campeonato Sul-Americano no autódromo de Interlagos.

Os três representam uma nova geração de pilotos argentinos. Hernán Bueno é o atual líder da Fórmula Metropolitana em seu país. Bruno Etman ocupa a vice-liderança e briga pelo título da F-Renault 2.0, enquanto Augusto Scalbi é o mais experiente dos três. Com passagens pela Europa, onde conquistou o título da F-Júnior italiana (2006), Scalbi participou dos campeonatos Italiano, Espanhol e do Open de Fórmula 3.

O dia de testes é resultado de uma idealização do promotor da F-3 Sul-Americana, Dilson Motta, junto com o chefe de equipe Augusto Cesário, de chamar a atenção de jovens pilotos argentinos para a categoria. Neste projeto, eles contaram ainda com a ajuda de Fernando Croceri, argentino campeão sul-americano de F-3 em 1993, que intermediou o contato com os pilotos e também está em São Paulo acompanhando os ensaios.

“Há pouco mais de um mês o Augusto (Cesário) comentou comigo que queria encontrar uma maneira de a Argentina voltar a ter protagonistas na F-3 Sul-Americana. O passo seguinte foi uma reunião em São Paulo junto com o Dilson Motta. De lá, definimos as metas e imediatamente comecei a trabalhar nos contatos com os pilotos”, comentou Croceri.

“Estes testes são a primeira parte do projeto, e inclusive quero agradecer ao apoio do Automóvel Clube Argentino, que nos apoiou, entre outras coisas, com a licença internacional dos pilotos. Quero agradecer também ao Cesário e ao Dilson Motta por esta oportunidade para os pilotos, que serão os primeiros a testar o carro da F-3, mas certamente não serão os únicos. A segunda fase do projeto é ver se algum dos três pode participar de corridas do campeonato sul-americano ainda este ano”, destacou o ex-piloto argentino.

A fase conclusiva do projeto é ter, definitivamente, pilotos argentinos de volta ao Campeonato Sul-Americano de F-3, que nesta temporada completa 25 anos de existência e formação de pilotos no continente.

“A terceira parte do projeto é ter, em um futuro próximo, uma equipe na Argentina onde corram não só pilotos do nosso país, mas de toda a América do Sul. Temos que completar as etapas desse projeto sem pular nenhuma, para que possamos chegar ao final que todos esperam e desejam”, finalizou Fernando Croceri.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *