F-Abarth: Fortes acidentes marcam etapa em Ímola. Victor Guerin termina em 5º

Choque entre os líderes em plena reta principal do circuito italiano encerrou a segunda prova deste domingo com bandeira vermelha. Confira os vídeos.

O circuito de Imola – na República de San Marino, região central da Itália – recebeu neste domingo (04) a quinta e a sexta corridas da temporada 2010 da Fórmula Abarth com 38 carros inscritos. Com vitórias de Riccardo Agostini e Brandon Maisano, a etapa acabou marcada pelos fortes acidentes e por uma espetacular corrida de recuperação do brasileiro Victor Guerin, que terminou a segunda prova na quinta colocação depois de ter largado em 13º.

O primeiro forte acidente do dia aconteceu ainda na primeira bateria, válida pela quinta etapa do campeonato. Raffaele Marciello tentava tomar a posição de Maxim Zimin quando tocou no carro do piloto russo, ‘decolou’ e, depois de cinco capotagens, parou na caixa de brita da curva Rivazza – saindo do carro apenas com a suspeita de uma fratura no dedo.

A batida mais grave do final de semana aconteceu na segunda prova do domingo. A pouco mais de dez minutos para o fim da corrida, Edoardo Bacci e Jordi Cunill disputavam a liderança quando se tocaram em plena reta principal do circuito de Imola. Bacci foi ‘lançado’ contra o muro de proteção e acabou sendo espremido pelo carro do espanhol. Enquanto os dois foram levados para o centro médico do circuito sem correr maiores perigos, a direção de prova decidiu finalizar a corrida com bandeira vermelha.

Para o brasileiro Victor Guerin, o final de semana em Imola terminou com um resultado abaixo do esperado. Depois de ficar entre os cinco mais rápidos na sexta-feira, o brasileiro não teve oportunidade de fazer uma volta rápida na tomada de tempos. Um acidente no treino classificatório deixou a maior parte da sessão com bandeira amarela em todo o circuito, e grande parte dos pilotos acabou punida.

“Nos primeiros dez minutos da tomada a equipe decidiu usar apenas pneus velhos tanto no meu carro, quanto no do Raffaele (Marciello). O problema é que na hora em que nos preparávamos para entrar na pista com pneus novos, aconteceu o acidente e o treino foi interrompido. E quando voltou, ficou o tempo todo com bandeira amarela. Todo mundo que conseguiu melhorar o tempo de volta nesse período, acabou punido”, contou Guerin, que tinha a nona melhor marca e acabou tendo de largar em 14º na primeira corrida.

Na prova que valia a quinta etapa do campeonato, Guerin e seu companheiro Marciello, recuperavam terreno quando o italiano capotou após o toque com Maxim Zimin. Ainda na mesma volta, logo após o acidente, Victor tentou uma ultrapassagem e acabou levando um toque que danificou a asa dianteira do seu carro.

“Depois da capotagem do Raffaele eu tentei uma ultrapassagens sobre outro piloto e ele mudou de direção repentinamente, me acertou e quebrou a asa do meu carro. Isso prejudicou completamente o equilíbrio, porque Imola é uma pista de alta velocidade que exige o máximo da aerodinâmica. Ainda tentei levar até o final, mas a equipe pediu para eu recolher o carro a quatro voltas do fim por segurança, depois que escapei da pista”, relatou Guerin.

O brasileiro foi ainda o grande destaque da segunda corrida do dia. 30º na primeira prova, ele largou em 13º na segunda bateria, que mantém as posições de largada obtidas no treino de classificação, com inversão dos oito primeiros. No momento em que a prova foi interrompida – pouco mais de seis minutos após a largada – Guerin já era o quinto colocado. E com um ritmo alucinante, poderia ter brigado pelo pódio se não fosse a bandeira vermelha.

“Meu carro era muito rápido na segunda prova. Fiz a melhor volta da corrida, sete décimos abaixo da segunda melhor marca. Estava recuperando as posições e partindo para cima do quarto colocado quando a prova foi interrompida”, lembrou. “Uma pena porque naquele momento eu era cerca de dois segundos mais rápido que o quarto e o terceiro colocados. Certamente estaria na briga pelo pódio”, completou.

Mesmo com os contratempos na rodada do final de semana, Victor Guerin se manteve entre os dez primeiros do Campeonato Italiano de Fórmula Abarth. Ele ocupa a oitava colocação – com 28 pontos – enquanto o líder é o francês Brandon Maisano (62) seguido por Raffaele Marciello (45) e Jordi Cunill (42). Confira como terminou a rodada de Imola da Fórmula Abarth:

Resultado – 5ª etapa
1- Riccardo Agostini, 25min29s579
2- Brandon Maisano, a 6s776
3- Roman De Beer, a 9s117
4- Jordi Cunill, a 11s824
5- Kevin Gilardoni, a 13s279
6- Patric Niederhauser, a 19s658
7- Edoardo Bacci, a 21s960
8- Zoel Amberg, a 36s021
9- Michael Heche, a 40s581
10- Matteo Davenia, a 42s177
30- Victor Guerin, a 4 voltas

Resultado – 6ª etapa
1- Brandon Maisano, 16m53s129
2- Riccardo Agostini, a 1s553
3- Kevin Gilardoni, a 2s982
4- Roman De Beer, a 5s003
5- Victor Guerin, a 5s410
6- Patric Niederhauser, a 6s301
7- Zoel Amberg, a 7s103
8- Zhi Qiang Zhang, a 7s926
9- Luca Defendi, a 10s059
10- Simone Iaquinta, a 11s097

Os dez primeiros do campeoanto após seis corridas são:
1- Brandon Maisano, 62 pontos
2- Raffaele Marciello, 45
3- Jordi Cunill, 42
4- Kevin Gilardoni, 34
5- Riccardo Agostini, 33
6- Zoel Amberg, 32
7- Edoardo Bacci, 31
8- Victor Guerin, 28
9- Maxim Zimin, 23
10- Mans Grenhagen, 20

Veja no Youtube os acidentes do final de semana na Fórmula Abarth:

Capotagem de Raffaele Marciello na 5ª etapa
http://www.youtube.com/watch?v=3F3bASfEGiY

Batida entre Edoardo Bacci e Jordi Cunill na 6ª etapa
http://www.youtube.com/watch?v=0h7Fb_G21oM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *