F-Renault 3.5: Brasileiros iniciam último passo antes da Fórmula 1

André Negrão, Yann Cunha e Lucas Foresti estreiam neste fim de semana na Espanha.

Rivalizando com a Fórmula GP2 como a principal divisão de acesso à Fórmula 1, a Fórmula Renault 3.5 dará a largada da temporada 2012 neste fim de semana na pista de Motorland Aragón (Espanha) com a presença de três brasileiros. O paulista André Negrão (International Draco) iniciará seu segundo ano na categoria ao lado dos estreantes Lucas Foresti (DAMS) e Yann Cunha (Pons Racing), ambos de Brasília. Dois treinos livres com duração de 30 minutos cada abrem a programação na sexta-feira, enquanto o qualifying e a primeira corrida serão realizados sábado. Uma nova tomada classificatória e o segunda etapa complementam o programa no domingo.
O campeonato será disputado em 17 provas – apenas a etapa de Mônaco, no circuito urbano de Montecarlo, não terá rodada dupla. A novidade no calendário é a inclusão de Moscou. A capital russa receberá os 26 carros em julho. Os testes de inverno, em Paul Ricard, Barcelona e em Motorland Aragón, serviram para as equipes e pilotos conhecerem o novo carro, cujas principais evoluções são o motor V8 com 530 cavalos de potência, freios de carbono e, principalmente, as asas traseiras móveis (DRS) inspiradas no modelo que vem sendo empregado na Fórmula. Essas transformações tornaram a categoria em média três segundos mais rápida.
O campineiro André Negrão inicia o segundo campeonato na Fórmula Renault 3.5 confiante num desempenho bastante superior ao de 2011, quando fechou a classificação geral em 20º lugar. “Estou mais experiente e sabendo que nossos treinos de pré-temporada foram animadores. Nesta época do ano passado, meu coração estava saindo pela boca de ansiedade. Agora, estou tranquilo”, assegura. Negrão e seu companheiro, o suíço Nico Muller, andaram regularmente entre os 10 melhores nos ensaios. A International Draco é controlada desde o início do ano pela Novac Sports, empresa comandada por Guto Negrão, ex-piloto da Stock Car e pai de André.
Negrão acredita que as primeiras provas darão um panorama mais claro das chances de cada um, mas concorda que os pilotos que foram bem nos testes poderão confirmar a expectativa positiva. São os casos, por exemplo, do holandês Robert Frijns, do neozelandês Richie Stanaway, do estoniano Kevin Korjus e do francês Jules Bianchi, entre outros candidatos ao título. Bianchi é piloto reserva da Force India e está participando dos treinos da F1 nesta semana em Mugello. “Metade do grid tem um ano na categoria; os estreantes nem são tão estreantes assim, porque correram em séries importantes”, lembra Negrão. Da safra de 2011, o francês Jean Eric Vergne e o australiano Daniel Ricciardo subiram à Fórmula 1 pela Toro Rosso e o campeão Robert Wickens, do Canadá, ingressou no badalado Campeonato Alemão de Turismo – DTM – pelo time oficial da Mercedes-Benz.
Se Negrão sonha ser um dos protagonistas da Fórmula Renault 3.5, os outros brasileiros devem alimentar sonhos mais modestos. Foresti e Cunha encontraram as naturais dificuldades de adaptação nos testes e provavelmente se contentarão em fazer um ano de aprendizado. “Não é apenas pelo fato de serem estreantes. As equipes também estão tendo trabalho com o novo carro e algumas estão com mais dificuldades que outras. O Mikhail Aleshin, campeão de 2010, voltou neste ano e está mais perdido que cego em tiroteio”, analisa Negrão. 
O Bandsports exibirá ao vivo a primeira etapa, no sábado, a partir das 9h30 (Brasília). A segunda irá ao ar em VT no domingo à noite, em horário ainda a ser definido pela emissora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *