F-Renault Inglesa: brasileiros longe do pódio na Inglaterra

Húngaro e britânico dividem vitórias na rodada dupla em Rockingham.

Os pilotos brasileiros não tiveram o que comemorar na rodada dupla da Fórmula Renault inglesa neste domingo em Rockingham. O paulista Fábio Gamberini (Mark Burdett Motorsport) somou um 19º e um 16º lugares na 3ª e 4ª etapas, enquanto o mineiro Victor Correa (CRS Racing) acumulou um 12º e um 19º. O húngaro Tamas Pa’l Kiss (Atech GP) e o britânico Harry Tincknell (CRS Racing) dividiram as vitórias.

Com a 14ª colocação no grid, Gamberini até que largou bem na primeira prova, mas rodou na pista molhada na curva de baixa ao final da reta. A reduzida aderência do asfalto dificultou a recuperação em relação ao pelotão que seguia à frente. Na segunda corrida, na briga pela 12ª posição, Gamberini pagou com a perda de várias colocações o preço de deixar aberta a parte interna da curva.

“Foi um final de semana complicado”, resumiu. “Eu sabia que a primeira curva era a mais importante e acabei cometendo erros justamente nela”, reconheceu. “Cheguei a dar um 360 na corrida de abertura, porque abusei do acelerador na saída do hairpin. A galera foi embora e não deu para fazer mais nada. Na segunda, até que deu para subir reagir um pouco, mas ainda terminei pior do que comecei.”

O campeonato prossegue no próximo fim de semana no circuito grand prix de Brands Hatch. Gamberini conhece o traçado da temporada passada na Fórmula Ford. Na conversa com o engenheiro da Mark Burdett Motorsport depois da corrida, o consenso foi de que é necessário melhorar a performance nos treinos classificatórios. “Só acontece algo nas corridas nas primeiras duas voltas. Se você já estiver na frente, depois é só manter o ritmo porque tudo se estabiliza rapidamente”, concluiu Gamberini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *