F-Renault Inglesa: Victor Corrêa enfrenta problemas nas duas corridas

Piloto mineiro conseguiu terminar apenas uma das provas em Oulton Park.

A sorte não foi uma boa companheira para Victor Corrêa (Unifenas) neste final de semana na Inglaterra. Na disputa da 7ª e 8ª etapas do Campeonato Britânico de Fórmula Renault, o piloto mineiro conseguiu terminar apenas uma das corridas no autódromo de Oulton Park. “O final de semana todo foi para se esquecer. É bem frustrante. Espero que a sorte resolva aparecer na próxima corrida”, lamentou Victor.

 

Na classificação, disputada no sábado (05/06), sem conseguir achar o acerto ideal do carro, Corrêa conseguiu apenas o 14º tempo para as duas etapas. Largando no meio do pelotão, na primeira corrida o brasileiro foi vítima de um toque já na primeira volta e foi forçado a abandonar.

“Tinha de arriscar tudo na largada e consegui passar três carros antes da primeira curva, mas na sequência bateram em mim quando freei para a segunda curva e atingiram o eixo traseiro e a suspensão, que entortaram completamente, aí o carro ficou impossível de guiar e tive de abandonar”, revelou o mineiro, que viu dois de seus três companheiros de equipe ficando também pelo caminho, sem terminar a prova.

 

Na segunda corrida, que foi disputada neste domingo (06/06), Victor terminou na 16ª posição por causa de um toque que quebrou o bico de seu Renault durante uma disputa de posição.

 

“Novamente consegui fazer uma boa largada e passei pela primeira volta sem sustos, ganhando duas posições, mas quando ia tentar ganhar mais uma, fui jogado pra fora da pista e o outro carro veio se enroscando quando tentei voltar. Aí aconteceu mais um toque dele em mim e quebrou o bico do meu carro. Tive de parar para trocar e fiquei uma volta atrás, aí tive de me contentar em terminar a corrida”, explicou o piloto apoiado pela Unifenas.

 

O brasileiro Fábio Gamberini, que largou na 8ª e na 6ª posições nas etapas, finalizou em 7º e em 8º nas provas do fim de semana. O líder do campeonato, o húngaro Tama’s Pa’l Kiss, terminou a primeira corrida na 3ª posição e se sagrou vencedor da segunda prova.

 

Para a próxima corrida, que será em duas semanas (19 e 20/06) no circuito de Croft, Victor irá trabalhar no simulador da equipe para chegar na pista sem surpresas e obter melhores resultados.

 

“Essa será uma semana de muito trabalho. Vamos usar o simulador para reforçar a memória do traçado de uma pista que já testamos. Lá temos de andar bem de qualquer jeito. Já está cansando essa situação, mas vamos trabalhar duro. Vou fazer o possível para melhorar esses resultados e tenho de ter paciência”, confessou o mineiro.

 

Veja os resultados das provas deste fim de semana:

 

7ª etapa

 

1º) Lewis Williamson (ING), 16 voltas em 25min37s946;

2º) Tom Blomqvist (SUE), a 0s403;

3º) Tama’s Pa’l Kiss (HUN), a 0s900;

4º) Will Stevens (ING), a 1s735;

5º) Ollie Millroy (ING), a 2s186;

6º) Nick Yelloly (ING), a 3s423;

7º) Fábio Gamberini (BRA), a 5s194;

8º) Joe Crook (ING), a 5s867;

9º) Harry Tincknell (ING), a 5s971;

10º) David McDonald (ING), a 6s091;

15º) Victor Corrêa (BRA), a 15 voltas.

 

 

8ª etapa

 

1º) Tama’s Pa’l Kiss (HUN), 15 voltas em 19min52s728;

2º) Tom Blomqvist (SUE), a 0s703;

3º) Harry Tincknell (ING), a 2s808;

4º) Will Stevens (ING), a 9s231;

5º) Lewis Williamson (ING), a 9s840;

6º) Marlon Stockinger (FIL), a 10s456;

7º) David McDonald (ING), a 14s386;

8º) Fábio Gamberini (BRA), a 17s213;

9º) Alex Lynn (ING), a 17s648;

10º) Ollie Millroy (ING), a 2s186;

16º) Victor Corrêa (BRA), a 1 volta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *