F-São Paulo: Categoria se internacionaliza com estréia de piloto estrangeiro

Pole position da última prova realizada, o mineiro Victor Corrêa (Unifenas/Flash Power/Raster) quer começar a desequilibrar as estatísticas do Campeonato Paulista de Fórmula São Paulo, tentando largar pela segunda vez consecutiva na posição de honra no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), na quarta etapa que será disputada a partir das 12 horas deste domingo (06/5).

“Treinei na semana passada e fui o mais rápido e na última quinta-feira, também com a pista seca, voltei a ser o mais rápido da categoria. Então, estou otimista para conquistar a minha segunda pole position consecutiva”, acredita o piloto de Alfenas, sul de Minas gerais. O treino classificatório será das 9h05 às 9h30 neste sábado (05/5).

Em três corridas disputadas, três pilotos diferentes tiveram a primazia de largar da primeira posição. Na prova de abertura do único certame nacional de monopostos, o catarinense Allisson Paulinelli aproveitou a sua maior experiência entre todos os competidores da Fórmula São Paulo para estabelecer o melhor tempo. Na segunda etapa, foi a vez do estreante paulista Rafael Suzuki, enquanto que o mineiro Victor Corrêa conquistou a pole position na terceira prova. “Meu carro está bom, melhoramos ele em relação à última corrida. Os treinos de hoje (sexta-feira) não são parâmetro para nada, pois a pista estava molhada e a previsão é de que amanhã (sábado) e domingo não chova. Como fui o mais rápido ontem (quinta-feira), acho que entrarei na pista com confiança e com um bom acerto para pneus novos”, destaca o representante da Unifenas, Flash Power e Raster.

Terceiro colocado na classificação geral, o mineiro Victor Corrêa está disposto a quebrar equalização das estatísticas do início da temporada, e quer ser também o primeiro a vencer pela segunda vez na temporada. “A categoria está extremamente competitiva e equilibrada, os números estão ai para comprovar. No entanto, a Alpie Competições, minha equipe, está me dando um bom equipamento, e eu acho que já estou maduro o suficiente para sustentar a liderança das corridas e voltas para a ponta do campeonato”, sugere o piloto que venceu a primeira etapa após uma arrasadora vitória na chuva.

PILOTO ESTRANGEIRO ESTRÉIA NA FÓRMULA SÃO PAULO

Com um grid de 15 carros, reunindo pilotos de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e até do Amazonas, a Fórmula São Paulo terá a participação de um estrangeiro neste final de semana. O colombiano Sebastian Saavedra, desde o ano passado radicado nos Estados Unidos, onde disputa a Fórmula BMW, aproveitou uma folga e veio disputar esta quarta etapa. “O meu campeonato de Fórmula BMW vai começar daqui a duas semanas, e achei que era uma boa oportunidade de manter a minha forma e os meus reflexos”, contou o jovem de 16 anos de idade, que nos Estados Unidos vai competir pela Euro International.

Depois de ter sido o terceiro mais rápido nos treinos extras de quinta-feira, atrás apenas de Victor Corrêa e do líder do certame Caio Lara (O Corsário Motel/Eclipse Hotel/Alpie Competições), Saavedra elogiou muito o monoposto da Fórmula São Paulo, e disse que vai indicar a categoria para os pilotos colombianos que estão saindo do kart. “O chassi da Fórmula BMW é bem mais atual, então, o carro é mais comportado, mais fácil de dirigir. O Fórmula São Paulo é mais arisco, o que obriga o piloto a ficar mais atento e exige muito dos reflexos. O motor daqui também parece ter mais torque e tem uma velocidade final maior. Só na intermediária e que o BMW é melhor, talvez até por causa das relações de marcha que usamos. Adorei andar neste carro, e as corridas daqui são muito baratas”, elogiou o colombiano, que já é conhecido dos pilotos. “Ele é um cara muito simples e bacana. Nós corremos juntos no kart, na mesma equipe, quando eu estava na categoria Júnior. É legal reencontrar ele nesta situação, mas não vou facilitar na pista, pois sei que ele é rápido e não veio aqui só para se divertir ou ficar treinando. Ele vai querer levar outras boas lembranças daqui …”, adverte Victor Corrêa.

Na Fórmula São Paulo todos os monopostos utilizam chassi Techspeed equipados com motor AP 1.8, com 136 cavalos de potência, que chegam a 230 km/h. O câmbio utilizado é o Hewland, o mesmo usado na Fórmula 3 Sul-Americana. Para deixar a disputa com maior igualdade, há apenas um preparador de motores para todos os competidores.

Os tempos extra-oficias (cronometragem Alpie) de quinta-feira, com pista seca, foram:
1) Victor Corrêa (MG), 1min46s500;
2) Caio Lara (SP), 1min46s930;
3) Sebastian Saavedra (COLOMBIA), 1min47s105;
4) Márcio Pasaneli (AM), 1min47s170;
5) José Amorim Junior (SP), 1min47s320;
6) Allisson Paulinelli (SC), 1min47s519;
7) Felipe Leonardos (SP), 1min47s621;
8) Leandro Florenzo (SP), 1min47s653;
9) Nilton Molina (SP), 1min48s140;
10) Gabriel Tojal (SP), 1min48s570.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *