F-São Paulo: Dia da verdade para Victor Corrêa

Na tradição popular, o 1º de abril é sempre lembrado como o Dia da Mentira. Normalmente as crianças e jovens pregam peças e pequenas e inocentes mentiras nos seus amigos, colegas e pais. Para o mineiro Victor Corrêa (Unifenas), no entanto, este sábado será o seu Dia da Verdade.

“Será um dos dias mais importantes da minha vida, pois será a primeira comparação real que terei com outros pilotos da Fórmula São Paulo”, aponta o tricampeão mineiro de kartismo, que faz a sua estréia no automobilismo, participando a partir das 8h35 do treino de classificação da 3ª etapa do Campeonato Paulista de Fórmula São Paulo. A prova acontece domingo, às 9 horas, no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, zona sul de São Paulo.

Nos treinos livres de sexta-feira (31/3), Victor Corrêa trabalhou com a Alpie Raing no acerto de suspensão de seu Fórmula São Paulo. No período matutino o seu monoposto saia muito de frente e, a tarde, depois de utilizar molas mais duras na traseira, o carro se comportou bem melhor. De acordo com a cronometragem extra-oficial, feita pelas próprias equipes, o representante da Unifenas ficou com a terceira marca do período. “Não sei em que condições os outros pilotos andaram. No treino livre cada um usa um acerto, alguns com pneus usados, outros com novos”, explicou Victor. “Nós usamos pneus bem gastos, e acertamos o carro para a segunda metade da corrida”, revelou o engenheiro Emerson Piedade.

Com a cronometragem oficial do evento, e com todos os pilotos usando pneus novos, o treino de classificação de sábado será o fiel parâmetro para Victor Corrêa se situar dentro do grid de pilotos da Fórmula São Paulo. “Vai ser a hora da verdade. Aliás, meia hora de verdade. Sei que teoricamente poderei ir melhor na corrida do que no treino classificatório. Afinal, treinei bastante com pneus velhos, e só experimentei um jogo de pneus novos. Por isso, a tendência natural é que eu não aproveite bem a melhor aderência do pneu zero, pois não conheço o limite dele. Mas vai ser a primeira comparação e estou ansioso por isso”, espera o piloto de Alfenas, sul de Minas Gerais.

Na Fórmula São Paulo todos os monopostos utilizam chassi Techspeed equipados com motor AP 1.8, com 132 cavalos de potência, que chegam a 220 km/h. O câmbio utilizado é o Hewland, o mesmo usado na Fórmula 3 Sul-Americana. Para deixar a disputa com maior igualdade, há apenas um preparador de motores para todos os competidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *