F-São Paulo: Encerramento de treinos livres mostra alta competitividade

Seis centésimos de segundo separaram os quatro primeiros da tabela de tempos.

O forte calor durante a tarde na capital de São Paulo foi palco para um dos treinos livres mais acirrados que a Fórmula São Paulo já viu. Sob a temperatura de 33 graus centígrados, os quatro melhores tempos da segunda sessão em Interlagos ficaram separados por apenas seis centésimos de segundo, com o paulista Rafael Suzuki (Shutt) marcando a melhor passagem em 1:46.74, seguido do amazonense Marcio Pasaneli (Proview/Gov. Amazonas) por quatro centésimos de desvantagem, o mineiro Victor Corrêa (Unifenas/Flash Power/Alpie Competições) a apenas 1 centésimo, e o gaúcho Werner Neugebauer (Harald) fechando a seqüência ao tempo de 1:46.80. A largada para a segunda prova da temporada 2007 será no domingo (04/3), às 11h30 no mesmo circuito que abriga anualmente o GP Brasil de Fórmula 1.

O líder do campeonato, Victor Corrêa, está satisfeito com a performance e aposta em uma estratégia visando a corrida de domingo. “Estamos bem constantes, ajustando o carro para situação de corrida, e não especificamente para tentar a pole-position”, revela o jovem de 16 anos de idade. A equipe do mineiro, a Alpie Competições, possui esta característica e com sucesso comprovado, já que na temporada 2006 obteve um número maior de vitórias do que de primeiros lugares no grid de largada.

A nacionalização da categoria que leva o nome do estado paulista já é uma realidade, e a competitividade é comprovada pelo fato de os quatro primeiros colocados serem de diferentes estados (São Paulo, Amazonas, Minas Gerais e Rio Grande do Sul). Com o desaparecimento da Fórmula Renault, a Fórmula São Paulo passa a ser a única categoria de monopostos do Brasil, preparatória para as modalidades internacionais, como a Fórmula 3, e por isso está reunindo pilotos de sete estados diferentes no total.

Na Fórmula São Paulo todos os monopostos utilizam chassi Techspeed equipados com motor AP 1.8, com 132 cavalos de potência, que chegam a 220 km/h. O câmbio utilizado é o Hewland, o mesmo usado na Fórmula 3 Sul-Americana. Para deixar a disputa com maior igualdade, há apenas um preparador de motores para todos os competidores.

Confira os tempos extra-oficiais da segunda e final sessão de treinos livres de sexta-feira:
1. Rafael Suzuki (SP), Shutt/Phebem, 1min46s74;
2. Márcio Pasaneli (AM), Proview/Gov. Amazonas/Alpie Competições, 1min46s78;
3. Victor Corrêa (MG), Unifenas/Flash Power/Alpie Competições, 1min46s79;
4. Werner Neugebauer (RS), Harald/PropCar, 1min46s80;
5. Nilton Molina (SP), Mongeral/PropCar, 1min46s90
6. Caio Lara (SP), O Corsário Motel/Eclipse Hotel/Alpie Competições, 1min47s31;
7. José Amorim Junior (SP), Fiolux/EMB Racing, 1min47s50;
8. Thiago Calvet (RJ), Alfaparf/Iaconelli, 1min48s10;
9. Gabriel Tojal (SP), Agecom/Vorax/GTM2, 1min48s32;
10. Felipe Leonardos (SP), Opus Papéis/Massoni Racing, 1min49s00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *