F-São Paulo: Mineiro Victor Corrêa irá testar nesta semana em Silverstone, na Inglaterra

Líder da Fórmula São Paulo foi convidado pela melhor equipe de Fórmula Ford para eventualmente substituir o atual campeão inglês.

O sonho de todo menino quando vai começar a correr de kart, é um dia chegar à Fórmula 1. Quando senta pela primeira vez em um carro de corridas, ele percebe que está no caminho para tentar tornar real aquele desejo. Agora, quando vai para o berço da categoria máxima para fazer o seu primeiro teste no país do automobilismo, o jovem tem certeza que a estrada que está seguindo tem o ponto final em uma equipe de F1. É assim que estava se sentindo o mineiro Victor Corrêa (Unifenas/Flash Power), quando embarcou nesta quarta-feira (14/11) com destino à Inglaterra, onde irá experimentar um Mygale/Duratec no circuito de Silverstone.

“Tenho que enfrentar a minha sina, o meu caminho. Vou começar a enfrentar o mundo e aprender a superar as minhas dificuldades por minha conta. O papel é meu e por isso estou muito animado”, disse rapaz de 17 anos de idade, que viajou sozinho, sem pais, parentes ou assessores.

Líder do Campeonato Paulista de Fórmula São Paulo, o piloto de Alfenas, sul de Minas Gerais, vem fazendo uma temporada irrepreensível na categoria que substituiu a antiga Fórmula Ford, com motor AP 1.8 de 136 cavalos de potência. Em oito provas ele largou seis vezes da primeira fila, sendo três da pole position. Nas corridas, estabeleceu três voltas mais rápidas e subiu seis vezes no pódio, sendo que em quatro oportunidades para comemorar a vitória. Todo este desempenho, além de garantir uma vantagem de 12 pontos na liderança, faltando apenas uma rodada dupla para o encerramento do certame, ainda proporcionou uma exposição que chamou a atenção de profissionais do esporte até na Grã Bretanha.

Foi desta forma que Victor Corrêa foi convidado pela Jamun Racing, atual tricampeã inglesa de Fórmula Ford, para realizar um teste no circuito que sedia o GP da Inglaterra de Fórmula 1 nesta sexta-feira (16/11). O inglês Tony Mundy está procurando um novo talento para substituir o seu conterrâneo Callum MacLeod, campeão desta temporada, para manter a sua hegemonia na categoria de iniciação que completou 40 anos de existência, com grids médios de 25 monopostos de seis fabricantes diferentes, reunindo pilotos de sete países nas 25 corridas anuais. “Fiquei muito contente por ser lembrado. Isto foi o coroamento de um trabalho de quase dois anos na Fórmula São Paulo, junto com a Alpie Competições, onde fiz o meu curso de pilotagem”, lembra.

Quem indicou Victor para a Jamun Racing foi o brasileiro Etevaldo ‘Teo’ da Silva Lopes, engenheiro que há 30 anos trabalha na Europa, Japão e Estados Unidos em equipes de Fórmula 3, Champ Car, A1GP e GP2, e que já orientou pilotos do calibre de Olivier Panis, Andy Wallace, Warren Hughes, Michel Jourdain e Álvaro Parente. “Apesar de não conhecer o circuito e o carro, tenho uma base bem sólida de sete anos no kart e da Fórmula São Paulo, e sei que tenho condições de fazer uma boa apresentação”, confia o piloto apoiado por Unifenas e Flash Power.

O Mygale/Ford Duratec que venceu o Campeonato Inglês de Fórmula Ford tem 150 cavalos de potência e utiliza pneus slick Avon, mais finos do que os utilizados na Fórmula São Paulo. Além disso, não têm aerofólio e spoiler como apêndices aerodinâmicos, e atinge cerca de 230 km/h. “Como é um carro moderno, acho que ele deve frear melhor e contornar bem as curvas de baixa. Só que nas de alta, ele deve ficar meio pendurado, atravessado. Vamos ver o que vou sentir em Silverstone”, prepara-se Corrêa Filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *