F-São Paulo: Quinta etapa pode consolidar três pilotos como candidatos ao título da temporada

Victor Corrêa, Allisson Silva e Caio Lara seguem separados por apenas quatro pontos, e já começam a abrir vantagem para o segundo pelotão na classificação geral.

A quinta etapa da Fórmula São Paulo, que será disputada neste domingo (27) no Autódromo de Interlagos, pode consolidar um mineiro, um catarinense e um paulista como os três mais fortes candidatos ao título de campeão da temporada 2007. Separados por apenas quatro pontos, Victor Corrêa, Allisson Silva e Caio Lara seguem praticamente empatados na liderança da tabela, e juntos venceram todas as corridas realizadas neste ano.

Ganhador da primeira e da quarta etapas do calendário, Corrêa soma 55 pontos e colocou Minas Gerais mais uma vez na liderança do regional. Com 54, Allisson Silva faturou a segunda prova do ano e mantém Santa Catarina na briga pelo campeonato. O piloto da casa mais bem colocado é Caio Lara, que ganhou a terceira corrida da temporada e segue bem colocado na disputa, com 51 pontos. Mesmo sendo realizada exclusivamente na capital paulista, a Fórmula São Paulo reúne pilotos de seis estados e pode ser considerada a única categoria nacional de monopostos em atividade no país, já que a Fórmula 3 realiza um Campeonato Sul-Americano.

“A Fórmula São Paulo é uma categoria muito competitiva e equilibrada. Vamos seguir o trabalho que estamos fazendo desde o começo do ano, com muito empenho e da forma mais consistente possível, porque acredito que essa disputa se estenda até o final do campeonato”, opinou Victor Corrêa, que segue com 50% de aproveitamento na temporada: duas pole positions, duas vitórias e duas melhores voltas em quatro corridas realizadas.

Na opinião de Allisson Silva, um fator determinante na disputa entre os três primeiros colocados será o desempenho dos demais pilotos de cada equipe. Tanto a Alpie Competições, de Corrêa e Lara, quanto a Dragão Motorsport, de Allisson, têm três pilotos cada. “Os resultados pessoais serão tão importantes nesta chegada à metade do campeonato quanto a colocação dos adversários. E, nesse sentido, todos os pilotos da equipe desempenham um papel fundamental, porque podem roubar pontos dos candidatos ao título”, opinou o catarinense.

Restando seis corridas para o fim do calendário, 120 pontos ainda estão em jogo, e por esse motivo boa parte do grid ainda pode ser incluída na disputa. Mas, nesse grupo, dois pilotos aparecem com mais chances de incomodar os favoritos. O amazonense Márcio Pasaneli já ocupou a primeira posição na tabela, mas depois de abandonar duas corridas na seqüência (uma por acidente e outra por quebra), caiu para o quarto lugar com 29 pontos. Já o paulista Amorim Jr., da equipe EMB Racing, assumiu o quinto lugar após terminar a corrida passada em quarto.

A Fórmula São Paulo utiliza chassis de fabricação nacional da marca Techspeed, equipados com motor AP 1.8 que rende 136 hp e é capaz de levar o monoposto a 230 km/h. O câmbio utilizado é o Hewland, o mesmo da Fórmula 3 Sul-Americana. Para deixar a disputa com maior igualdade, há apenas um preparador de motores para todos os competidores.

A classificação completa da temporada após quatro etapas é a seguinte:
1) Victor Corrêa (MG), 55 pontos
2) Allisson Paulinelli (SC), 54
3) Caio Lara (SP), 51
4) Márcio Pasaneli (AM), 29
5) José Amorim Junior (SP), 25
6) Thiago Calvet (RJ), 19
7) Werner Neugebauer (RS), 18
9) Thiago Armentano (SP), 10
10) Gabriel Tojal (SP), 9
11)Henrique Lambert (RJ) e Leandro Florenzo (SP), 8
13) Paulo Meyer (SP), 6
14) Nilton Molina (SP) e Rafael Suzuki (SP), 4
16) Vinicius Mauri (SP), 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *