F1: Alonso diz não se arrepender de sua ida para McLaren em 2015

Recém-aposentado da Fórmula 1, Fernando Alonso viveu suas últimas temporadas na categoria sem conseguir um carro competitivo na McLaren. Mesmo assim, o espanhol não se arrepende de ter deixado a Ferrari rumo a sua última equipe. De acordo com o próprio, “10 em cada 10 pilotos” teriam feito a mesma coisa diante das dificuldades da escuderia no início da era turbo híbrida.

“Depois que você termina o capítulo é fácil dizer, mas quando me juntei à Ferrari em 2010, acho que 10 em cada 10 pilotos teriam ido naquela direção”, disse Alonso. “Tive azar em algumas corridas, mas sem uma bola de cristal é difícil tomar decisões. Por isso, não me arrependo”, completou o piloto, em declarações citadas pelo Motorsport.

Após cinco temporadas sem sucesso e rodeado por frustrações, Alonso se transferiu para a McLaren, que havia acabado de iniciar a parceria exclusiva com a Honda para fornecimento de motor. No entanto, a equipe inglesa viveu momentos difíceis, sendo que Alonso não obteve um pódio sequer em sua nova passagem pela equipe.

“Quando me juntei à McLaren-Honda, em 2015, ouvi durante todo o ano de 2014 que seria uma boa decisão, porque o motor turbo da Ferrari não era bom. McLaren e Honda tiveram um ano de desenvolvimento livre, já que eles não correram em 2014, e foi uma grande decisão. Ouvi boas coisas e acho que 10 de cada 10 pilotos teriam ido naquela direção”, analisou o piloto.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *