F1: Alonso não crê em permanência na Renault

Em entrevista ao site da revista Autosport, o piloto espanhol de Fórmula 1, Fernando Alonso, reconheceu que sua equipe, a Renault, está passando por muitas dificuldades, porém, mostrou-se pouco otimista em relação às melhorias na equipe.

“Em um ano é complicado melhorar tanto. Só continuaria na equipe se as portas da Ferrari estiverem fechadas para mim”, afirmou o piloto.


Nos últimos anos, com as trocas de regulamentação pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo), não se observou saltos de quarto colocado no Mundial de Construtores para o primeiro lugar.


Apesar das melhoras consideráveis da Renault, que ocupa a quinta posição atualmente, Alonso destacou as limitações e não demonstrou otimismo em relação à sua permanência na equipe no próximo ano.


“É difícil que a Renault possa chegar ao nível dos grandes em 2009. Em um ano é cplicado melhorar tanto. Na próxima temporada pode haver mudanças, porém nunca se viu subir uma equipe que no ano anterior era uma das piores. Os grandes têm vantagem em aerodinâmica e em outras coisas. Será difícil ter um carro superior ao deles”, declarou o piloto.


Alonso afirmou ainda que seu futuro será decidido em setembro, após confirmar se há uma possibilidade de competir pela Ferrari em 2009. O piloto tem afirmado que a equipe italiana é sua única alternativa para voltar a vencer.


“O que queremos é uma coisa e a realidade é outra. Disseram também que eu voltaria à Renault, ganharia novamente e veja o que aconteceu. Agora estou concentrado na temporada. Temos que analisar as possibilidades que tenho no futuro e tomara que volte a vencer o quanto antes”, disparou Alonso.


Por outro lado, há rumores de que a equipe Honda reforçou sua proposta pelo espanhol. Segundo o jornal The Guardian, foram oferecidos 10 milhões de euros(R$24 milhões) ao piloto, pelo prazo de um ano. A equipe, inclusive, estaria disposta a aceitar sua ida para a Ferrari após o término do contrato.


Ross Brawn, diretor da Honda, afirmou recentemente à publicação que Alonso é um nome forte para reforçar a equipe.


“Fernando é um grande piloto da atualidade e todas as equipes gostariam de tê-lo. Todos desejam ter um piloto por um longo prazo, porém se você o tem por um ano e faz um bom trabalho, podem vir duas ou três temporadas pela frente. O contrato com a McLaren era de mais de um ano e encerrou antes disso”, completou Brawn.



Fonte:  Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *