F1: Ao defender Raikkonen, chefe da Ferrari assume erro da escuderia

Mesmo que não esteja na melhor fase da carreira, e ostente uma série de oito corridas sem vitórias, Kimi Raikkonen segue recebendo o respaldo da Ferrari. Após receber várias críticas, por não fazer boa corrida no Grande Prêmio da Europa, o finlandês viu o seu chefe Stefano Domenicali assumir que a culpa pelo insucesso em Valência é toda da escuderia, uma vez que o motor italiano novamente impediu um dos carros de cruzar a linha de chegada.

Apesar de que a falha no equipamento ferrarista tenha tirado pontos certos de Raikkonen, na 46ª volta, o momento do incidente, o piloto fazia uma corrida irregular, se já havia largado apenas em quarto, havia perdido a posição na primeira curva para Heikki Kovalainen e, depois de uma trapalhada no segundo pit stop com direito a atropelamento de um mecânico, ocupava o sexto posto superado também por Jarno Trulli.


Entretanto, esse contexto que deixou o finlandês ainda mais longe do título (permaneceu com 57 pontos no Mundial de Pilotos, a 13 do líder Lewis Hamilton) não preocupa Domenicali.


“É fácil em certos momentos colocar alguns elementos e atacar Kimi, mas estamos falando do campeão do mundo. Se ele não alcançou o objetivo em Valência é culpa da equipe, de um motor que explodiu”, diz.


Assim, o homem-forte da Ferrari assume os problemas de confiabilidade que já haviam tirado de Felipe Massa uma vitória certa no Grande Prêmio da Hungria. “Infelizmente não houve nenhum sinal do problema na telemetria. Agora para desenvolver o carro nos restam duas sessões de testes, em Monza e Jerez, e depois muito trabalho na fábrica. Nossa prioridade é a fiabilidade: sem ela fica difícil lutar com adversários que levam ambos os veículos ao fim da prova”, explicou.


Voltando a Raikkonen, Domenicali mostra segurança ao afirmar que, como a volta por cima do finlandês no ano passado era ainda mais improvável, ele reagirá mais uma vez. “O momento era mais duro há um ano, quando Kimi recuperou 17 pontos em duas corridas para ser campeão. A situação ainda é positiva, e ele será capaz de se motivar”, concluiu.


Fonte:Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *