F1: Após pedido de equipes, Bridgestone admite continuar na F-1

A Bridgestone já anunciou de forma oficial a decisão de deixar a Fórmula 1 no final desta temporada e outras empresas se preparam para tentar assumir o papel de fornecedora de pneus da categoria. No entanto, a empresa pode reconsiderar após um pedido das equipes. A informação é do site Autosport.

O diretor de esportes a motor da Bridgestone, Hiroshi Yasukawa, teve vários encontros com dirigentes de equipes durante o final de semana do Grande Prêmio da Espanha. Em Barcelona, ele foi informado que os times da categoria gostariam de contar com a permanência da empresa.

Makio Ohashi, novo diretor da Bridgestone na Europa, também estava na Espanha e sabe da vontade das equipes. Yasukawa garantiu que a posição dos times será levada aos executivos que dirigem a empresa no Japão e admitiu a possibilidade de continuar na categoria.

“Depois de cada corrida, fazemos um boletim para o Jpão, então vamos reportar aos nossos diretores top o que aconteceu neste final de semana. O Senhor Ohashi também percebeu que a Fórmula 1 é muito importante para a Bridgestone. Talvez tenhamos que reconsiderar”, afirmou.

Ele se disse lisonjeado pela iniciativa dos times, mas reiterou que a posição da empresa ainda é a de deixar a categoria. “Eu realmente admiro a aproximação das equipes. Estamos felizes que elas ainda confiam na nossa empresa e querem que a Bridgestone permaneça. Entretanto, nada mudou ainda”, declarou Yasukawa.

Durante o final de semana do Grande Prêmio de Mônaco, os dirigentes das equipes terão mais discussões sobre o assunto. Caso a Bridgestone realmente se retire da Fórmula 1, a Pirelli e a Michelin seriam as candidatas favoritas a ocupar o cargo de fornecedor de pneus.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *