F1: Após testes, McLaren admite não ter condições de vencer

A McLaren é a maior decepção dos testes realizados na pré-temporada da Fórmula 1. Mesmo com o atual campeão do mundo no volante, o time britânico não conseguiu sair dos últimos lugares nos treinamentos. A poucos dias da primeira prova, os principais dirigentes da escuderia admitem que o desempenho está abaixo do esperado.

“Fundamentalmente, o carro é bom, foi o que nos disseram os nossos pilotos. Mas atualmente não estamos velozes e nem competitivos para brigar por vitórias. Não atingimos o nível que desejávamos para essa fase”, reconheceu Norbert Haug, diretor esportivo da Mercedes, fornecedora de motores da equipe.

Nos testes realizados em Jerez de la Frontera na última quarta-feira, Lewis Hamilton foi o mais lento. No dia seguinte, ele ficou com o oitavo melhor tempo entre os 11 pilotos que testaram.

“Estamos trabalhando duro para resolver os problemas. Vamos continuar com o nosso programa de testes na próxima semana por outros quatro dias. Precisaremos de um pouco de tempo para sermos competitivos”, acrescentou o diretor esportivo da McLaren.

Substituto de Ron Dennis no comando da equipe, Martin Whitmarsh também admite que o time deve demorar para conseguir resultados expressivos. No entanto, ele mantém o otimismo.

“Nosso motor Mercedes Benz é forte e vimos isso no ano passado. Várias vezes na história da Fórmula 1 houve equipes que não começaram como esperavam”, disse o dirigente.

O novo chefe da McLaren aposta na capacidade de sua equipe técnica para fazer os ajustes necessários no MP4-24. “Estamos trabalhando para resolver os problemas que temos. Os nossos engenheiros colocarão o carro em condições de brigar pelas primeiras colocações”, declarou.
 
Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *