F1: Argentino relembra caminho até a Fórmula 1

Aos 26 anos, José Maria López realizou na última segunda-feira um sonho do qual ele havia praticamente desistido. Contratado para correr na Fórmula 1, o argentino lembrou-se das dificuldades por que passou até fechar com a USF1 em entrevista publicada nesta quarta-feira pela agência Reuters.

O piloto teve bom desempenho no cenário internacional em 2003, ano no qual foi campeão da Fórmula Renault V6. O título lhe garantiu um teste a bordo do carro francês na Fórmula 1. Porém, em 2006, ele foi dispensado pela equipe e retornou a seu país para guiar carros de turismo, e não mais monopostos.

“Três anos atrás, quando voltei da Europa, não podia imaginar que teria esta oportunidade de novo”, afirmou. “Sei quão difícil é chegar à Fórmula 1. Graças a Deus que os resultados e outras coisas vieram juntos, com cinco novos times e novas vagas disponíveis”, disse ele, que nos últimos anos faturou três títulos em séries nacionais.

López quebrará um jejum de nove anos sem pilotos argentinos no grid. Para sua temporada de estreia, prefere ainda não estabelecer objetivos, mas acredita que a USF1 poderá superar as demais novatas: Lotus, Virgin e Campos. “É difícil falar em metas porque tudo está começando do zero. Devemos ser pacientes e ter confiança no nosso pessoal”.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *