F1: “Até a poeira baixar”, Nelsinho admite correr na Indy

Logo após ser demitido da Renault, em agosto passado, Nelsinho Piquet garantiu ter “certeza absoluta” de que conseguiria uma vaga para seguir na Fórmula 1 em 2010. Pouco mais de um mês depois, com a revelação da ‘marmelada’ no Grande Prêmio de Cingapura, o brasileiro já admite rever essa posição, participando da IndyCarSeries.

Segundo comentou Nelsinho à revista alemã Auto Motor und Sport nesta quarta-feira, caso escolha realmente rumar para os Estados Unidos essa opção seria temporária: ele esperaria, assim, a poeira levantada pelo escândalo na Renault “baixar” e depois continuaria sua carreira normalmente.

“Eu sabia que isso diminuiria minhas chances de correr no ano que vem. Se não encontrar um lugar na Fórmula 1, talvez vá disputar uma temporada na Indy, na qual tentaria fazer um bom ano”, especulou o brasileiro, que em agosto passou uma semana nos bastidores da categoria norte-americana conversando com chefes de “certos times”.

Na maior competição de monopostos dos EUA, Nelsinho poderia ser o quinto representante nacional, acompanhando Helio Castroneves, Tony Kanaan, Raphael Matos e Mario Moraes. No que toca à F-1, o piloto de 24 anos confia em superar a desconfiança gerada pela batida intencional em Cingapura. “Foi um caso único e já aprendi muito com isso”, apontou.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *