F1: Austrália pode perder corrida

O tradicional Grande Prêmio da Austrália pode deixar o calendário da Fórmula 1 caso não aceite as exigências do chefão da categoria, Bernie Ecclestone, para se transformar em uma prova noturna. O britânico disse ao “Sunday Herald Sun” que quer que a corrida seja disputada à noite para se adaptar ao horário das televisões européias.

“Quero garantir que possamos assistir [a corrida] na Europa e em outras partes do mundo num horário respeitável, em vez de ter que acordar às três ou quatro da manhã”, disse Ecclestone ao jornal.

Disputado desde 1985, a corrida australiana marca a abertura do campeonato. Apesar da expectativa em torno do início da temporada, a prova tem sofrido com problemas financeiros. O contrato com Melbourne termina em 2010 e existe a possibilidade de que o GP seja transferido para outro país.

Cingapura e Malásia são os principais candidatos a substituírem o circuito australiano na Fórmula 1. Os dois países já demonstraram interesse em realizar a polêmica corrida noturna.

“Quando o contrato vencer, teremos que dar uma olhada e ver o que vamos fazer com Melbourne. A não ser que eles [os organizadores] consigam aparecer com algo satisfatório, tenho certeza que não seremos capazes de continuar lá”, afirmou Ecclestone.

A idéia de Ecclestone de inserir um GP noturno no calendário da Fórmula 1 não foi recebida com entusiasmo pelos australianos, nem pelos pilotos. O primeiro-ministro de Victoria (região de Melbourne), Steve Bracks, afirmou que a cidade só realizaria a prova após uma análise do potencial mercadológico da corrida. A edição 2007 da etapa de Melbourne teve apenas 01 mil pessoas nos quatro dias de evento, o menos público australiano desde 1998.

Já o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley, pediu cautela antes de optar pela inovação. O dirigente disse que é necessário observar as questões de logística para garantir a cobertura da TV. Fernando Alonso, por sua vez, acha impossível realizar uma corrida de F1 à noite.

“Estamos mudando as curvas de Barcelona para melhorar a segurança e agora querem corridas à noite, com linhas brancas, possibilidade de chuva e tantas outras coisas que podem atrapalhar. Não vai dar”, afirmou o piloto no mês passado.

Fonte: Maquina do Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *