F1: Banqueiro confessa que recebeu propina de Ecclestone

Gerhard Gribkowsky admitiu ter recebido dinheiro do Chefão da Fórmula 1, que se defendeu dizendo que foi chantageado

O banqueiro Gerhard Gribkowsky, figura central do caso de corrupção relacionado a venda de ações da Fórmula 1 confessou ter recebido propina do chefão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone.

Gribkowsky negou ter recebido suborno anteriormente, mas contou em julgamento em Munique que recebeu cerca de R$ 120 milhões de propina do dirigente da Fórmula 1 nos anos de 2006 e 2007.

Na época, Gribskowsky era o chefe do banco alemão BayernLB, que detinha os direitos da F-1. O banqueiro ainda disse que Ecclestone teria dito a seguinte frase para ele: “a prática na F1 é que você me ajuda que eu te ajudarei”.

Ecclestone se defendeu perante a corte admitindo ter pago a propina em razão de ter sido ameaçado com chantagem. Livre da acusação, Ecclestone não demonstrou surpresa com os rumos que o caso tomou.

– Eu sabia que ele diria isso (sobre receber propina), então talvez agora ele seja condenado por sete anos em vez de 14. O pobre homem foi bombardeado por todos os lados por 18 meses. Ele teria dito qualquer coisa para salvar a si mesmo. Ele seria preso aconteça o que acontecer – disse o dirigente, ao inglês Telegraph.

Fonte: LANCENET! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *