F1: Barrichello condena ataques de Briatore a Nelsinho

Acusado por Nelsinho Piquet de armar sua batida no Grande Prêmio de Cingapura-2008 para beneficiar o espanhol Fernando Alonso, o italiano Flavio Briatore faz ataques pessoais ao piloto brasileiro. A atitude do chefe da Renault foi condenada por Rubens Barrichello, da Brawn GP.

“O que aconteceu e o que o Briatore disse ontem é uma pena para a Fórmula 1. É uma pena, é demais. É muito baixo nível”, disse o atual vice-líder do Mundial. O italiano chegou a insinuar uma relação homossexual de Nelsinho Piquet, substituído pelo francês Romain Grosjean a partir Grande Prêmio da Hungria.

Neste sábado, Barrichello conquistou o quinto lugar do grid de largada para o Grande Prêmio da Itália, que será realizado às 9h deste domingo. O veterano explicou que a nova pintura de seu capacete é uma forma de homenagear Piquet e Felipe Massa, afastados da Fórmula 1.

Barrichello chegou a ter problemas com o pai de Nelsinho, tricampeão mundial da categoria. “Depois de tudo de ruim que o Nelson disse na imprensa sobre mim, o Nelsinho sempre foi muito companheiro e nós temos um respeito muito grande um pelo outro. Eu lamento por ele”, afirmou.

Piloto com mais provas disputadas na categoria, Barrichello não descarta a possibilidade de Nelsinho voltar à Fórmula 1 e usa Schumacher como exemplo. “Você sempre é lembrado pelo seu último resultado. O Michael venceu corridas e esqueceram que ele bateu no Damon (Hill)”, disse.

Para Rubens Barrichello, Nelsinho pode tirar lições do episódio com a Renault. “Você aprendeu com seus erros. Se você der uma chance a si mesmo, se olhar no espelho e gostar, tem a chance de melhorar. Eu usaria isso como um exemplo para ser honesto”, declarou.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net               

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *