F1: Barrichello lamenta largada, mas fala em “sorte” por terminar

Quarto colocado no grid para o Grande Prêmio da Bélgica e com seus rivais na briga pelo título longe, Rubens Barrichello tinha boas perspectivas para a prova deste domingo. No entanto, o brasileiro da Brawn GP teve problemas na saída e caiu para o último lugar. Ele lamentou a falha, mas falou em “sorte” por terminar em sétimo.

“É a terceira vez que acontece isso e eu realmente lamento, é algo que não pode acontecer”, declarou Barrichello em entrevista à BBC. “Mas honestamente eu não chequei o que aconteceu, mas é bem provável que seja a mesma coisa que já tive”, explicou.

De acordo com o brasileiro, ele soltou a embreagem e o sistema anti-stall (que evita que o carro morra) entrou em ação de forma equivocada. “É frustrante, mas eu estava 26 pontos atrás do Jenson no campeonato há duas semanas e agora estou a 16. Estou voltando”, analisou Barrichello.

Envolvido em um acidente ainda na primeira volta ao ser provavelmente tocado pela Renault do franco-suíço Romain Grosjean, o britânico Jenson Button, líder do Mundial e companheiro do brasileiro na Brawn GP, deixou a prova e não pontuou pela primeira vez na temporada.

Nas voltas finais da prova, Barrichello ainda sofreu com um problema em seu propulsor. Ele deixou de lado a sexta posição ocupada pelo finlandês Heikki Kovalainen, da McLaren, e tratou de defender seu sétimo posto. Com o motor fumando, ele cruzou a linha para marcar 56 pontos e reduzir a vantagem do líder Jenson Button.

“Eu poderia ter marcado muito mais pontos hoje, mas com todos os problemas que tivemos, ainda tivemos sorte por terminar no sétimo lugar. Eu rezei tudo que sabia”, confessou Barrichello, que viu a aproximação do alemão Sebastian Vettel, terceiro colocado no Mundial com 53 pontos.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *