F1: Barrichello, sobre diálogo publicado em livro: ‘Foi a coisa mais hilária que já li’

Brasileiro nega veracidade de suposta conversa do GP da Áustria de 2002.

Publicada no livro “Histórias, lendas, mistérios e loucuras da Fórmula 1”, do jornalista Lemyr Martins, uma suposta transcrição da conversa entre Rubens Barrichello e a Ferrari no GP da Áustria de 2002 causou polêmica no Brasil. O episódio, até hoje, guarda seus mistérios, principalmente por causa dos motivos que teriam levado o brasileiro a ceder sua posição para Michael Schumacher na reta de chegada da corrida.


Ao ser perguntado sobre a veracidade do diálogo, em entrevista exclusiva ao GLOBOESPORTE.COM durante os treinos para as 500 Milhas de Kart da Granja Viana, Rubens Barrichello disse que riu bastante com a suposta revelação. O brasileiro da Honda não pretende processar o autor, de quem disse ter pena por causa dessa história. Ele também garantiu que publicará a verdade em seu livro, que será lançado após sua aposentadoria da Fórmula 1.


– Foi a coisa mais hilária que já li nos últimos tempos. Eu tenho aquela transcrição e estou guardando para colocá-la no meu livro. Deve ser cópia de uma brincadeira que fizeram na internet, porque não tem um pingo de verdade naquilo. Tenho dó da pessoa que teve coragem de publicar isso, principalmente vindo do Lemyr, que sempre me pareceu muito sério. Foi uma brincadeira de criança – diz Barrichello.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *