F1: Bernie quer remarcar GP do Bahrein para evitar prejuízo

FOM terá de pagar cerca de R$ 67 milhões pelo cancelamento da prova

A corrida de abertura da temporada 2011 no Bahrein foi cancelada, mas se depender de Bernie Ecclestone, detentor dos direitos comerciais da Fórmula 1, a prova não ficará de fora do calendário deste ano.

O chefão da categoria revelou que a FOM (entidade que administra a Fórmula 1, ao qual é dono) terá de arcar com o custo de 40 milhões de dólares (cerca de R$ 67 milhões) pelo cancelamento da corrida. Contudo, garantiu que não há pressão por parte da entidade para a prova ser remarcada.

– A taxa que normalmente é paga pelo evento não está sendo paga. Não estou cobrando-os por uma corrida que não vai acontecer. Se eles são cobertos por seus seguradores pela perda das receitas, venda de ingressos, eu não tenho certeza. Se e quando for remarcado, eles vão pagar a taxa normal – disse ao jornal inglês “Daily Telegraph”.

No começo da semana a Coroa barenita finalmente anunciou a decisão final de não haver corrida no país devido aos conflitos entre o povo xiita e o governo.

– O que aconteceu no Bahrein é desesperadamente triste, mas há um mês todos estavam ansiosos pela prova. Ninguém tinha problema com isso. Se tudo estiver em paz, o que eu espero que esteja, então tentaremos nosso melhor para encaixá-la (no calendário) – afirmou Ecclestone.

Fonte: LANCEPRESS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *