F1: Bourdais dispara contra Briatore: “Ele me destruiu”

O brasileiro Nelsinho Piquet não foi o único piloto com a carreira afetada pelo italiano Flavio Briatore, ex-chefe de equipe da Renault. Nesta terça-feira, o francês Sébastien Bourdais mostrou todo seu descontentamento com o dirigente, por quem já foi empresariado. “Ele me destruiu por bastante tempo”, disse ao site 422race.

Segundo o francês, demitido da Toro Rosso durante a atual temporada da Fórmula-1, Briatore o impediu de assinar um contrato para ser piloto de testes da Renault em 2003, um ano após ele ter se consagrado campeão da F-3000. “Basicamente, a Federação Francesa e a Renault acordaram em promover um piloto francês, mas eles não concordaram com os termos deste acordo”, disse.

Bourdais era o favorito para ser o piloto do acordo, entretanto Briatore preferia Franck Montagny. O italiano se irritou quando descobriu que a montadora Renault havia contribuído financeiramente com o projeto da Federação Francesa, que apoiava Bourdais. “Eu assinei um contrato de gestão com ele, porque era parte do acordo”, prosseguiu. “Flávio ficou muito irritado com isto e a partir daí ele se tornou um grande problema na minha carreira”, completou.

Apesar de Bourdais ter sido escolhido pelo projeto, Briatore fez prevalecer sua vontade e colocou Montagny na vaga de terceiro piloto da equipe Renault. Desse modo, o ex-piloto da Toro Rosso passou a competir no automobilismo norte-americano, em que foi tetracampeão da Champ Car, antes de finalmente ter sua chance na Fórmula-1. “Ele me destruiu por bastante tempo. Eu simplesmente tentei deixá-lo em paz e garantir que ele faria o mesmo, mas não foi bem assim.”

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *