F1: Briatore reverte exclusão e está livre para trabalhar

Após meses de indefinição, Flavio Briatore está livre para voltar a trabalhar com esportes a motor. Banido por um período indeterminado pelo Conselho Mundial da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), ele não conseguiu a indenização milionária que queria na Justiça da França, porém viu aquela sentença revertida nesta terça-feira.

Expulso pela FIA em setembro, Briatore anunciou um mês depois que apelaria contra a decisão e esperava um resultado para o fim de novembro. O processo em Paris, porém, atrasou e só foi definido nesta terça, quando conseguiu cumprir metade de seus objetivos: está livre para trabalhar, mas receberá apenas 15 mil euros em vez do 1 milhão que pretendia ganhar como ressarcimento.

“A corte julgou que a sanção era ilegal”, informou o juiz do tribunal francês, ratificando as palavras do italiano. Ele dizia ter sido vítima de uma vingança pessoal movida por Max Mosley, seu desafeto e ex-presidente da FIA.

Apontado como arquiteto da manipulação do Grande Prêmio de Cingapura de 2008, no qual Nelsinho Piquet bateu seu carro propositadamente para beneficiar o outro piloto da Renault, Fernando Alonso, Briatore jamais confessou seu envolvimento na história.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *