F1: Bruno Senna “Acho que chamei a atenção da Fórmula 1”

No final da temporada, piloto demonstra otimismo com seu futuro

Mesmo correndo ao longo de toda a sua temporada de estreia com um carro que entrou na primeira prova sem um único teste, que de imediato mostrou todas suas limitações e nem foi desenvolvido ao longo do campeonato, Bruno Senna acredita que fez o suficiente para merecer a oportunidade de permanecer na Fórmula 1 em 2011. “Acho que chamei a atenção das pessoas que importam e decidem”, resumiu Bruno, depois de terminar o GP de Abu Dhabi na 19ª colocação com o F110 da HRT F1 Team.

Ao fazer um balanço de seu primeiro ano na categoria, Bruno disse que a segunda metade foi bastante superior à primeira. “Fiz boas corridas no início do calendário, mas o carro ainda quebrava muito. Quando ele se tornou pelo menos mais confiável, também cresci de rendimento. As últimas provas, particularmente, foram muito boas”, analisou. “Hoje, andei todo o tempo no limite, tanto para abrir vantagem do meu companheiro de equipe quanto para encostar nos carros da Virgin. Perdi a posição para o Lucas di Grassi porque a equipe dele foi mais rápida na troca de pneus no comecinho da corrida”, explicou.

Bruno regressa nesta segunda-feira para Mônaco, onde reside desde o início de 2010. A partir de lá, juntamente com os responsáveis por sua carreira, vai intensificar os contatos com as equipes que têm vaga para o ano que vem. “Temos canais abertos com todas elas e vamos retomar as conversações. Sei que há muita concorrência, mas estou otimista porque acredito que fiz um bom trabalho dentro das possibilidades que tive e acho que isso está sendo reconhecido.”

Como a maioria do meio, Bruno apostou suas fichas em Fernando Alonso e viu o espanhol ser ultrapassado na reta final pelo alemão Sebastian Vettel, que não apenas venceu o GP de Abu Dhabi como se tornou o mais jovem campeão da história da Fórmula 1. “A Red Bull foi muito bem no fim de semana e a Ferrari errou na estratégia. Corridas são assim mesmo: uns acertam, outros erram. Mas o título ficou em boas mãos. Vettel é um grande piloto, disputou uma excelente temporada e fez por merecer”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *