F1: Bruno Senna diz que treino não reflete forma da equipe

Piloto começa a desempenhar funções de reserva da Lotus Renault GP

Bruno Senna assumiu oficialmente nesta sexta-feira as funções de terceiro piloto e reserva da Lotus Renault GP. Durante as duas sessões de treinos livres que abriram o GP da Austrália, primeira etapa da temporada da Fórmula 1 em 2011, Bruno acompanhou os trabalhos da equipe nos boxes e depois participou das reuniões técnicas que avaliaram os resultados alcançados pelo russo Vitaly Petrov e o alemão Nick Heidfeld, respectivamente 12º e 13º colocados no final do dia.

A Lotus Renault GP foi um dos destaques dos testes de inverno na Espanha. Nesta sexta-feira, o time não conseguiu expor todo o seu potencial, mas nada que reduza a expectativa otimista para o restante do final de semana. “Nossos tempos não refletem a realidade dos carros. Ficamos trabalhando no acerto dentro dos boxes na segunda sessão e quando entramos na pista nos últimos 30 minutos já não era possível utilizar a asa traseira flexível livremente. Naquele momento, a FIA havia determinado um regime igual ao das corridas, quando o sistema só poderá ser empregado em um ponto determinado e se a distância entre o carro da frente e o de trás for inferior a um segundo”, explicou.

Bruno reconheceu que a Lotus Renault GP deveria percorrer um caminho maior rumo ao acerto ideal para o circuito de Albert Park. “Ainda estamos ralando um pouco atrás do balanço ideal. Nosso caso é diferente da Red Bull, por exemplo, que deixou praticamente tudo resolvido nos testes de inverno e aqui está apenas fazendo os ajustes mais simples”, comparou.

Embora também ainda se encontre em fase de adaptação ao novo papel, enquanto aguarda pela oportunidade de regressar ao cockpit na Fórmula 1, Bruno está fazendo questão de se inteirar de tudo o que envolve a equipe. Não apenas ouve, mas também apresenta idéias. Como participou dos treinos em Jerez, na sequência do acidente que afastou o polonês Robert Kubica das pistas, tem conhecimento prático do funcionamento do R31 e pôde tomar parte da discussão envolvendo a dirigibilidade do motor Renault.

Ainda em processo de reformulação, o site do piloto brasileiro – www.brunosenna.com.br – voltou ao ar em caráter temporário com seções de vídeos, fotos e links para as mídias sociais como Twitter e Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *