F1: Bruno Senna nega negociação com BMW Sauber

Bruno Senna, piloto da GP2, negou que esteja negociando sua ida para a Fórmula 1 no próximo ano com a equipe BMW Sauber. A imprensa alemã noticiou nos últimos dias que a escuderia estaria interessada no piloto.

“Honestamente, eu não sei de onde estas histórias saem”, comentou o piloto, sobrinho do tricampeão mundial Ayrton Senna. “Não há nada acontecendo neste momento. Claro que é bom ver seu nome cotado para estar em um grande time da Fórmula 1, mas estes rumores existem desde sempre”, garantiu à publicação GPWeek.

Atualmente vice-líder da Fórmula GP2, categoria considerada o último passo antes da Fórmula 1, Bruno Senna poderia, segundo os alemães, entrar tanto na vaga de Robert Kubica, que estaria de saída para a Ferrari, como no lugar de Nick Heidfeld, que apresentou uma queda de desempenho nos últimos meses.

Outra possibilidade para Bruno seria a Toro Rosso, equipe na qual o co-proprietário é o ex-piloto Gerhard Berger, amigo pessoal da família dele. Red Bull e Williams também estariam interessadas no passe do piloto, que ainda conta com o forte patrocínio de um grande banco.

Questionado pelo jornal alemão Express, Bruno disse que não tem preferências por estrear em uma determinada equipe na principal categoria do automobilismo mundial. “Não tenho uma escuderia favorita. Primeiro, eu quero o título da GP2, o que já é duro o suficiente e nem te garante um bom carro na Fórmula 1”, afirmou.

Lembrado que Lewis Hamilton venceu a GP2 em 2006 e no ano seguinte já estreou na McLaren, Bruno respondeu que o caso do inglês foi uma exceção. “O que aconteceu com ele foi único. Quero dar o meu primeiro passo na Fórmula 1, mas isso também depende da sorte de existirem lugares livres. Se eu não puder estrear em uma equipe grande, posso começar com uma menor”, admitiu.

Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *