F1: Campeão mundial da Rotax, estoniano de 18 anos testa pela Renault na Fórmula 1

Kevin Korjus foi confirmado no treino de novatos que será realizado na semana que vem em Abu Dhabi

A equipe Renault confirmou nesta segunda-feira (7) que dará ao jovem estoniano Kevin Korjus, de apenas 18 anos de idade, um teste na Fórmula 1. Ele está entre os garotos confirmados para o treino especial de novatos, que será realizado entre os dias 15, 16 e 17 de novembro, no circuito de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Kevin Korjus integra o programa de desenvolvimento de pilotos da Renault e está entre as principais revelações do Rotax Max Challenge, competição internacional de kart que está presente também no Brasil.

O nome do piloto estoniano começou a chamar a atenção quando ele venceu a final mundial do Rotax Max Challenge em 2007. Depois do sucesso no kart, ele tornou-se o mais jovem campeão da Fórmula Renault Europeia, em 2010, e neste ano passou para a World Series, onde ganhou duas corridas, uma delas logo no fim de semana de estreia na categoria, no circuito de Aragon, na Espanha. “Saber que terei a oportunidade de testar um carro de Fórmula 1 pela primeira vez na vida é uma notícia muito boa e trata-se de uma grande experiência para mim”, comemorou Kevin Korjus.

Os campeonatos do Rotax Max Challenge, que ajudaram a projetar o nome dele para o automobilismo internacional, estão presentes no mundo inteiro e chegaram nesta temporada ao Brasil. A cereja do bolo é justamente o torneio vencido em 2007 por Kevin Korjus, a final mundial da competição, apelidada de Olimpíadas do Kart – ela reúne os melhores pilotos do mundo do Rotax Max Challenge. Neste ano, o evento está marcado entre os dias 17 e 26 de novembro, no circuito de Al Ain, nas proximidades de Dubai, também nos Emirados Árabes Unidos.

Os representantes brasileiros serão os três pilotos que se destacaram no campeonato daqui: Gaetano Di Mauro, na categoria 125 Jr Max, e Jorge Mortara e Yuri Alves, na 125 Max. Apesar dos diferentes objetivos de futuro de cada um deles, é uma chance de alcançar visibilidade internacional e tentar trazer um título inédito para o Brasil. A final mundial do Rotax Max Challenge, reunindo mais de duzentos pilotos do mundo inteiro, é disputada desde 2000 e costuma ser acompanhada pelos olheiros da Fórmula 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *