GT Brasil: Gaúchos vivem ótima fase na chegada do Itaipava GT Brasil ao Velopark

Matheus Stumpf, líder do campeonato, e Claudio Ricci, terceiro colocado, seguem firmes na briga pelo título da Itaipava GT3

O mais novo autódromo brasileiro passa por período de atividades intensas em Nova Santa Rita, a 30 km de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Será o terceiro fim de semana consecutivo de corridas no Velopark. Desta vez, o público espera pelos carros dos sonhos do Itaipava GT Brasil, que corre pela segunda vez na pista (a primeira foi em 2010) levando para o traçado de 2.162 metros alguns dos modelos mais cobiçados do mundo, preparados para competição, como Ferrari F458, Mercedes-Benz SLS AMG, Lamborghini Gallardo LP600, Corvette Z06, Aston Martin Vantage e Maserati Gran Turismo.

Isso para ficar apenas nos carros que chegaram ao Brasil em 2011. Esta será a penúltima etapa do Itaipava GT Brasil, realizada em rodada dupla, como é tradicional, com a primeira corrida no sábado (12) e a outra no domingo (13). As duas serão importantíssimas na disputa pelo título da classe Itaipava GT3, que matematicamente ainda envolve os seis primeiros colocados na tabela de classificação, entre eles dois gaúchos, Matheus Stumpf, que corre em parceria com o paraibano Valdeno Brito em um modelo Ford GT, e Claudio Ricci, parceiro de pilotagem do paulista Rafael Derani no modelo Ferrari F458.

Matheus Stumpf e Valdeno Brito são os atuais campeões da categoria e lideram o campeonato com 16 pontos de vantagem sobre os vice-líderes, os paulistas Xandy Negrão e Xandinho Negrão, que andam de Lamborghini Gallardo LP600. Em terceiro lugar, aparecem Claudio Ricci e Rafael Derani. “É sempre um prazer muito grande correr em casa, em uma pista onde já andei tanto e conheço tão bem, com o apoio dos amigos, da família… Mas é claro que isso também traz uma pressão extra”, conta Matheus Stumpf, que ao lado de Valdeno Brito ganhou as duas corridas disputadas no Velopark em 2010.

“No ano passado, não tínhamos o melhor carro nos treinos, mas demos um pouco de sorte porque o tempo virou e soubemos aproveitar muito bem as circunstâncias”, lembra Matheus Stumpf. Para ganhar o campeonato pela segunda vez consecutiva, eles nem precisam mais vencer corridas, mas essas contas passam longe de transferir conforto aos primeiros colocados da Itaipava GT3. “Eu estava até conversando com o Valdeno (Brito) sobre isso, nós achamos que o melhor a fazer é seguir trabalhando para vencer, porque uma vantagem como essa pode ir embora muito rápido”, conclui Matheus Stumpf.

Principalmente quando se tem preso aos calcanhares o maior vencedor da história da categoria: Xandy Negrão, parceiro de pilotagem do filho, Xandinho Negrão. No momento, são eles os principais adversários dos líderes do campeonato, mas há boas chances também para o outro gaúcho, Claudio Ricci, que corre com Rafael Derani. “Nós precisamos, e acredito que vamos conseguir começar a ganhar corridas”, revela Claudio Ricci, que se mantém na briga com excelente regularidade, mas ainda não venceu na temporada 2011.

“Estreamos o carro no meio da temporada, ele tem evoluído bastante e na quarta-feira faremos um teste em Guaporé para saber se teremos nesta etapa os pneus ideais para ele, já que vínhamos utilizando outro tipo de composto. Mas estou confiante e principalmente feliz por voltar a correr em casa, em uma pista onde já venci neste ano”, acrescenta Claudio Ricci, referindo-se à vitória alcançada por ele em outra categoria, o Brasileiro de Marcas, no Velopark. O curioso é que pelo Itaipava GT Brasil ele nunca correu no circuito de Nova Santa Rita.

No ano passado, na estreia da categoria no novo autódromo, ele bateu forte nos treinos a mais de 100 km/h. O carro ficou sem condições de correr – e ele também. “Não quebrei nada, fui levado para o hospital só por precaução e em poucos dias estava de volta às pistas, mas continuei sentindo dores por um bom tempo e fiz fisioterapia pelos seis meses seguintes”, lembra Claudio Ricci. Neste fim de semana, ele tem a chance de mudar este retrospecto e transformar tudo isso apenas em uma bela história para contar no Velopark.

A primeira corrida do fim de semana será disputada no sábado (12) às 15h30 e a outra no domingo (13) às 12h30.

A PROGRAMAÇÃO NO VELOPARK

Quinta-feira (10)
14h00 – 17h00 Treino Extra, Itaipava GT Brasil

Sexta-feira (11)
10h00 – 11h00 1º Treino Livre, Mercedes-Benz Grand Challenge
11h15 – 13h00 1º Treino Livre, Itaipava GT Brasil
13h55 – 14h55 2º Treino Livre, Mercedes-Benz Grand Challenge
15h05 – 16h30 2º Treino Livre, Itaipava GT Brasil
16h40 – 16h55 Treino Classificatório, Mercedes-Benz Grand Challenge

Sábado (12)
08h30 – 09h30 3º Treino Livre, Itaipava GT Brasil
09h45 – 10h00 Warm Up, Mercedes-Benz Grand Challenge
11h30 – 12h15 1º Treino Classificatório, Itaipava GT Brasil
12h25 – 13h10 2º Treino Classificatório, Itaipava GT Brasil
14h00 1ª Corrida, Mercedes-Benz Grand Challenge
15h30 1ª Corrida, Itaipava GT Brasil

Domingo (13)
09h45 – 10h00 Warm Up, Itaipava GT Brasil
10h15 – 10h30 Warm Up, Mercedes-Benz Grand Challenge
12h30 2ª Corrida, Itaipava GT Brasil
14h20 2ª Corrida, Mercedes-Benz Grand Challenge

CLASSIFICAÇÃO DA ITAIPAVA GT3 (APÓS 16 DE 20 CORRIDAS)

1º- Matheus Stumpf/Valdeno Brito – Ford GT – 204 pontos
2º- Xandy Negrão/Xandinho Negrão – Lamborghini LP600 – 188
3º- Cláudio Ricci/Rafael Derani – Ferrari F458 – 166
4º- Allam Khodair/Marcelo Hahn – Lamborghini LP600 – 152
5º- Cleber Faria – Lamborghini LP560 – 145
6º- Pedro Queirolo – Corvette Z06R – 135
7º- Chico Longo/Daniel Serra – Ferrari F458 – 108
8º- Wagner Ebrahim – Audi R8 LMS – 102
9º- Paulo Bonifácio – Ford GT – 95
10º- Renan Guerra/Vanuê Faria – Lamborghini LP560 – 90
11º- Bruno Garfinkel – Lamborghini LP600 – 85
12º- Ricardo Maurício – Lamborghini LP600 – 77
13º- Juliano Moro – Ford GT – 66
14º- Cláudio Dahruj/Rodrigo Sperafico – Corvette Z06R – 44
15º- Enrique Bernoldi – Ford GT – 35
16º- Fernando Croce – Corvette Z06R – 33
17º- Daniel Croce – Dodge Viper Competition Coupé – 26
18º- Henrique Assunção – Lamborghini Gallardo LP560 – 20
19º- Aluízio Coelho – Ford GT – 16
20º- Ronaldo Kastropil – Lamborghini LP560 – 15
21º- Walter Derani – Ferrari F430 – 14
22º- Sérgio Jimenez – Ford GT – 8
23º- Antônio Pizzonia – Ferrari F430 – 7
23º- Ricardo Ricca/Rafael Daniel – Lamborghini Gallardo LP500 – 7
25º- Fernando G. Croce – Corvette Z06R – 6
26º- Fernando Poeta – Lamborghini Gallardo LP560 – 5
27º- João Adibe – Ford GT – 3
27º- Josué Pimenta – Ferrari F430 – 3
29º- Sérgio Lucio – Lamborghini Gallardo LP560 – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *