F1: Caterham apela à “vaquinha” para alinhar carros em Abu Dhabi

Uma das principais afetadas pela crise econômica da Fórmula 1, a Caterham resolveu apelar aos fãs para se manter no grid da principal categoria do automobilismo mundial. Atualmente sob administração judicial, a equipe britânica ainda não conseguiu achar um novo proprietário e teve uma decisão curiosa para tentar contornar a falta de dinheiro. A escuderia de Leafield encontrou a solução em uma “vaquinha” virtual para arrecadar fundos e estar presente no Grande Prêmio de Abu Dhabi, etapa que encerra a temporada, disputada no próximo dia 23.

A equipe fez uma parceria com o site Crowdcube nesta sexta-feira e terá que arrecadar £ 2,350 milhões (aproximadamente R$ 9 milhões) até o dia 14 de novembro. Fãs e empresas poderão doar a quantidade que quiser, mas para cada valor existirá um “brinde”. Quem doar £ 1 mil (R$ 4 mil) terá seu nome impresso no carro. Uma outra opção é para quem der £ 2 mil (RS 8 mil), habilitando o doador a estampar o logo de sua empresa no monoposto.

Nas palavras de Finbarr O’Connell, atual administrador da Caterham e chefe interino da equipe, o princípio da proposta é alinhar o carro da escuderia no circuito de Yas Marina, mas ele acredita que esse é o início para manter o time na próxima temporada da Fórmula 1.

“Nós estamos trabalhando sem parar para fazer a Caterham voltar a competir e uma de nossas opções mais úteis, inovadoras e efetivas foi fazer a “vaquinha”. Nós queremos ter a maior quantidade possível de patrocinadores e fãs envolvidos nesta semana e fazer o nosso retorno. Esse time merece um futuro e eu tenho certeza que muitos torcedores e companhias fecharão com nossa equipe”, acredita O’Connell.

Apesar do otimismo, O’Connell admite que as doações serão devolvidas caso o valor desejado não for alcançado. A crise financeira dos britânicos forçou o afastamento das últimas duas etapas do Mundial de F-1.

“Caso não consigamos alcançar o objetivo na próxima sexta-feira, obviamente os fundos arrecadados serão devolvidos, mas no momento estamos esperançosos com o futuro da equipe e estamos confiantes de que iremos mostrar ao mundo que poderemos correr novamente e ter um futuro brilhante sob o comando de um novo proprietário que assumirá com uma situação financeira adequada”, sentenciou o administrador.

Não é a primeira vez que a Caterham se relaciona com as “vaquinhas” virtuais. No começo do ano, o japonês Kamui Kobayashi chegou ao time de Leafield após angariar um montante vindo de seus fãs espalhados pelo mundo.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *