F1: Chefão da Fórmula 1 coloca futuro do GP do Brasil em perigo

Bernie Ecclestone está insatisfeito com falta de velocidade nas obras e garante que 2016 pode ser a última corrida em Interlagos.

Podemos afirmar que o futuro do GP do Brasil tem sido posto em dúvida em meio a uma disputa com o chefão da F1, Bernie Ecclestone, sobre finanças.
O circuito de Interlagos tem um contrato para sediar a Fórmula 1 até 2020, mas uma das condições do acordo era que os pits e instalações do paddock fossem renovados.
O trabalho não foi concluído para a corrida do ano passado, e entende-se que, com as dificuldades financeiras do país, tem havido discussões sobre uma reestruturação dos compromissos financeiros da cidade de São Paulo.
Ecclestone já expressou que se os termos do contrato do GP do Brasil não forem cumpridos e as coisas não forem resolvidas para sua satisfação, a corrida poderá não estar no calendário de 2017.
“Este ano pode ser a última corrida lá”, disse ele no Canadá.
O problema com o GP do Brasil vem de encontro ao contexto das discussões com a TV Globo sobre o futuro das transmissões. No ano passado, Ecclestone exigiu que a emissora melhorasse e aumentasse sua cobertura.
Fonte: Motorsport

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *