F1: Chefe da Ferrari defende erro de Massa e pede milagre

O brasileiro Felipe Massa brigava pelas primeiras posições no GP do Canadá, vencido por Jenson Button, mas, ao tentar passar um retardatário, levou o carro ao trecho sujo do circuito Gilles Villeneuve, perdeu o controle de sua Ferrari e teve que fazer um pit stop extra para trocar o bico, caindo para a 12ª colocação. Após uma rápida recuperação, ele chegou em sexto, e não foi criticado pelo chefe da equipe, Stefano Domenicali.

“Acho que fizemos o certo tentando ultrapassar um retardatário que estava muito, muito devagar, e infelizmente havia apenas um traçado que estava totalmente seco e no momento em que ele acelerou estava no meio do ‘gelo’. Que posso dizer? Foi uma pena, porque tínhamos uma boa chance e não aproveitamos”, lamentou.

Domenicali esperava um resultado melhor em Montreal, mas ainda não desistiu do título. Ele quer esperar, ao menos, o GP da Inglaterra, em Silverstone, daqui um mês. Nessa data, a Federação Internacional de Automobilismo vai implantar novas regras em relação aos difusores de ar e o dirigente acredita que o panorama do campeonato pode mudar.

Até lá, no entanto, ainda há o GP de Valência. O líder Sebastian Vettel, da Red Bull, já venceu cinco das primeiras sete etapas e tem 92 pontos de vantagem para o espanhol Fernando Alonso, melhor ferrarista do Mundial. Frente às dificuldades, Domenicali adota o bom humor e promete uma peregrinação para pedir um milagre à Nossa Senhora de Lourdes.

“Jenson venceu a corrida com seis pit stops! Não posso dizer o que estou pensando em inglês, mas, precisamos fazer alguma coisa. Vamos organizar uma peregrinação a Lourdes (cidade no sul da França) ou alguma coisa parecida para tentar reverter o cenário”, encerrou o italiano.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *