F1: Chefe de tecnologia, Paddy Lowe, deixa Williams

Tendo ficado de licença por quase quatro meses, Paddy Lowe deixa a Williams e renuncia ao conselho de diretores “com efeito imediato”.

Depois de uma pré-temporada desafiadora, em que a equipe perdeu o shakedown e os dois primeiros dias de testes devido a atrasos na produção do carro novo, foi anunciado que Lowe estaria tirando uma licença por motivos pessoais.

Na semana do GP da Áustria, no qual a equipe Williams está na lanterna do campeonato de construtores sem marcar um ponto sequer, a saída de Lowe foi confirmada em um comunicado.

“Depois de um período de reflexão cuidadosa, cheguei à decisão de não voltar a trabalhar na Williams”, disse Lowe.

“Desejo a todos os meus colegas o melhor para enfrentar os desafios que temos pela frente, o que eu tenho certeza que eles farão. Eu gostaria de agradecer especialmente aos fãs da Williams. ”

A vice-diretora da equipe, Claire Williams, disse: “Nós entendemos e respeitamos a decisão que Paddy tomou e desejamos a ele boa sorte no futuro”.

Lowe estava em sua segunda temporada na Williams, tendo começado sua carreira na Fórmula 1 no final dos anos 80. Ele desfrutou do sucesso de conquistar títulos com a McLaren e a Mercedes antes de se juntar novamente à equipe de Grove em março de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *