F1: Chuva bagunça prova, Sebastian Vettel bate. E Lewis Hamilton vence GP da Alemanha

Depois de ter problemas mecânicos durante o treino classificatório, e alinhar apenas na 14ª posição, o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) venceu o GP da Alemanha, no Circuito de Hockenheim, 11ª etapa da temporada. O finlandes Valtteri Bottas completou a dobradinha da Mercedes em casa. O finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari) fechou o pódio.

Pole-position o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) manteve a ponta na largada, seguido por Bottas e Raikkonen. Começando a sua prova de recuperação Hamilton já era o quinto colocado na 14ª volta, quando Raikkonen entrou nos pits, colocando pneus macios.

F1: Chuva bagunça prova, Sebastian Vettel bate. E Lewis Hamilton vence GP da Alemanha

Vettel fez a sua parada nos boxes na 25ª volta, colocando pneus macios. Voltando em quarto lugar.

Depois de ter alinhado em último (sendo o único com pneus médios) o australiano Daniel Riccardo (Red Bull) ocupava a sexta posição, quando na 28ª volta, o carro parou na pista na curva 11.

Três voltas depois o então líder, o holandês Max Verstappen (Red Bull) foi para os boxes, também colocando pneus macios. Raikkonen assumiu a ponta, com 1s3 de vantagem sobre Vettel. Hamiton era o terceiro, seguido por Bottas.

Vettel reclamou, via rádio, que Raikkonen o estava segurando, comprometendo o desgaste dos pneus. Então depois de uma longa conversa com engenheiro-chefe da Ferrari, Jock Clear,  Raikkonen abriu caminho para Vettel.

Na 42ª volta Hamilton parou nos boxes, colocando os pneus ultramacios. Pouco depois a chuva, que já havia caído com força durante o terceiro treino livre, voltou.  A forte; e rápida chuva, deixou vários pontos da pista escorregadios.

Os lideres preferiram continuar na pista, com os pneus slicks. Na 52ª volta Vettel, então com cinco segundos de vantagem na liderança, escapou da pista na curva do estádio, indo direto na barreira de proteção. Muito irritado pelo erro, o piloto socou várias vezes o volante, antes de deixar o cockpit.

F1: Chuva bagunça prova, Sebastian Vettel bate. E Lewis Hamilton vence GP da Alemanha

Vettel admitiu o erro. Deixando a pista muito chateado, por perder uma prova em casa.

O Safety-Car foi acionado e Bottas, e mesmo ainda não estando totalmente pronta, a Mercedes chamou os seus carros para os boxes. Bottas entrou, colocando pneus ultramacios, mas Hamilton abortou a entrada dos pits, e voltou para a pista, assumindo a ponta. Raikkonen também colocou os pneus ultramacios.

F1: Chuva bagunça prova, Sebastian Vettel bate. E Lewis Hamilton vence GP da Alemanha

Com a prova reiniciada, na 57ª volta, Hamilton e Bottas protagonizaram uma bela disputa pela ponta nas primeiras curvas. Na sequencia Hamilton abriu uma tranquila vantagem, passando a se preocupar apenas com a chuva, que ameaçava voltar nas voltas finais.

A chuva não voltou, e tetracampeão, sem parar novamente nos pits, manteve o controle até o final. Conquistando a sua 66ª vitória na categoria. Bottas e Raikkonen fecharam o pódio. A chuva voltou, com força, pouco depois a bandeira quadriculada.

Verstappen terminou em quarto, seguido pelo alemão Nico Hulkenberg (Renault) e o francês Romain Grosjean (Haas).

O mexicano Sergio Pérez (Force India), o mexicano Esteban Ocon (Force India), o sueco Marcus Ericsson (Sauber) e o neozelandês Brendon Hartley (Toro Rosso) fecharam a zona de pontos.

Hamilton reassumiu a liderança do campeonato com 188 pontos, 17 a mais do que Vettel. Raikkonen, em terceiro, soma 131.

A próxima etapa acontece no dia 29 de julho, o GP da Hungria.

Hamilton sofre reprimenda, mas mantém vitória

Após a cerimônia do pódio, Hamilton e a Mercedes foram convocados pelos comissários de prova, para explicações sobre o incidente na entrada dos boxes. E uma possível violação do Código Esportivo Internacional da FIA.

Depois de uma longa conversa, os comissários decidiram por aplicar uma reprimenda ao piloto britânico, mantendo o resultado da prova. Foi a primeira reprimenda de Hamilton no ano.

“Ficou claro que houve uma violação da regra acima mencionada – o piloto cruzou claramente a linha que separa a entrada do pit da pista”, constou a explicação dos comissários.

“Ao decidir sobre a penalidade pela infração, levamos em consideração os seguintes fatores atenuantes.

“(i) O piloto e a equipe admitiram abertamente o erro e o fato de que havia confusão dentro da equipe, quanto a ficar de fora ou entrar nos boxes e que levou à infração.

“(ii) O fato de a infração ter ocorrido durante um período de Safety Car.

“(iii) Em nenhum momento houve qualquer perigo para qualquer outro concorrente e a mudança de direção foi executada de forma segura.

“Considerando todos os itens acima, incluindo a consideração de infrações anteriores à regra acima, somos de opinião que uma reprimenda seria a penalidade apropriada para a dita violação nesta ocasião”, declararam os comissários.

F1: Chuva bagunça prova, Sebastian Vettel bate. E Lewis Hamilton vence GP da Alemanha

Final:

1 Lewis Hamilton Mercedes 67 voltas em 1h32m29s845
2 Valtteri Bottas Mercedes a 4.535s
3 Kimi Raikkonen Ferrari a 6.732s
4 Max Verstappen Red Bull/Renault a 7.654s
5 Nico Hulkenberg Renault a 26.609s
6 Romain Grosjean Haas/Ferrari a 28.871s
7 Sergio Perez Force India/Mercedes a 30.556s
8 Esteban Ocon Force India/Mercedes a 31.750s
9 Marcus Ericsson Sauber/Ferrari a 32.362s
10 Brendon Hartley Toro Rosso/Honda a 34.197s
11 Kevin Magnussen Haas/Ferrari a 34.919s
12 Carlos Sainz Renault a 43.069s
13 Stoffel Vandoorne McLaren/Renault a 46.617s
14 Pierre Gasly Toro Rosso/Honda a 1 volta
15 Charles Leclerc Sauber/Ferrari a 1 volta
16 Fernando Alonso McLaren/Renault a 2 voltas

Abandonos:

– Lance Stroll Williams/Mercedes 53 voltas
– Sergey Sirotkin Williams/Mercedes 51 voltas
– Sebastian Vettel Ferrari 51 voltas
– Daniel Ricciardo Red Bull/Renault 27 voltas

Campeonato, pilotos:

1 Lewis Hamilton 188 pontos
2 Sebastian Vettel 171
3 Kimi Raikkonen 131
4 Valtteri Bottas 122
5 Daniel Ricciardo 106
6 Max Verstappen 105
7 Nico Hulkenberg 52
8 Fernando Alonso 40
9 Kevin Magnussen 39
10 Sergio Perez 30
11 Esteban Ocon 29
12 Carlos Sainz 28
13 Romain Grosjean 20
14 Pierre Gasly 18
15 Charles Leclerc 13
16 Stoffel Vandoorne 8
17 Marcus Ericsson 5
18 Lance Stroll 4
19 Brendon Hartley 2
20 Sergey Sirotkin 0

Campeonato, construtores:

1 Mercedes 310
2 Ferrari 302
3 Red Bull/Renault 211
4 Renault 80
5 Force India/Mercedes 59
6 Haas/Ferrari 59
7 McLaren/Renault 48
8 Toro Rosso/Honda 20
9 Sauber/Ferrari 18
10 Williams/Mercedes 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *