F1: Com facilidade Sebastian Vettel vence na Turquia

O alemão Sebastian Vetel (Red Bull) venceu neste domingo (08/05), o GP da Turquia, em Istambul, 4ª etapa da temporada. Foi a 3ª vitória de Vettel no ano e 13ª na categoria. O australiano Mark Webber completou a dobradinha da Red Bull, com o espanhol Fernando Alonso (Ferrari) completando pódio.

Na largada Vettel, o pole, manteve a posição, com o alemão Nico Rosberg (Mercedes), superando Webber pelo segundo lugar. O britânico Lewis Hamilton (McLaren) deu uma escapada, perdendo duas posições, para Alonso e seu parceiro de equipe, e compatriota, Jenson Button. O brasileiro Felipe Massa (Ferrari) manteve a 10ª posição de largada.

O mexicano Sergio Perez (Sauber) e o venezuelano Pastor Maldonado (Williams) se tocam, com Perez, no final da primeira volta, tendo que ir aos pits, trocar a asa dianteira danificada.

Na terceira volta o russo Vitaly Petrov (Renault) tentou passar o alemão Michael Schumacher (Mercedes), pela 7ª posição, com os carros se tocando. Schumacher teve que ir para os boxes, trocar o bico do carro.

Na 5ª volta, usando a asa traseira móvel no trecho permitido pela FIA (antes da curva 11), Webber passou Rosberg. Vettel já tinha 4s de vantagem sobre Webber. Massa vinha em 7º, duas posições a frente do compatriota Rubens Barrichello (Williams).

Alonso foi para cima de Rosberg, conseguindo a ultrapassagem na 7ª volta. Hamilton passou Button na curva 12, com o campeão de 2009 recuperando a 5ª posição na volta seguinte.

Na 9ª volta começaram as paradas para a primeira troca de pneus. Na seguinte Massa e Hamilton entraram nos pits. Na 11ª foi a vez de Webber, Alonso, Rosberg e Barrichello.

Vettel parou na 12ª volta, com Button assumindo a liderança. Petrov e o alemão Nick Heidfeld bateram rodas disputando posição na 13ª volta, com ambos continuando na prova. Na seguinte Button fez a sua parada, com Vettel reassumindo a ponta, seguido de Webber e Alonso. Na 14ª volta, usando a asa traseira móvel, Hamilton passou Rosberg,

Massa, Rosberg e Button começam uma batalha pela 5ª posição. Massa conseguiu superar Rosberg na 20ª volta, com o alemão retomando a posição logo depois. Na volta seguinte Hamilton parou nos boxes pela segunda vez.

Massa passou novamente Rosberg na 22ª volta, com o alemão perdendo também a posição para Button. Webber parou nos boxes. Nas voltas seguintes Rosberg, Alonso, Massa e Barrichello entraram nos pits. Na 25ª volta Vettel parou nos boxes, com Button entrando na seguinte.

Com metade da prova percorrida, Vettel era o líder com 8s de vantagem sobre Webber. Alonso vinha em 3º, seguido por Hamilton, Petrov, Massa e Button. Na 30ª volta Alonso passou Webber, na curva onze,

Massa e Button se aproximavam de Petrov, o 5º colocado. Na 35ª Hamilton parou pela 3ª vez, com a equipe tendo problemas com o pneu traseiro esquerdo, e o britânico perdendo 25 segundos. Button passou Massa, que na seqüência entrou nos boxes, perdendo tempo novamente e caindo para 9º.

Na 36ª volta Webber foi para os boxes, com Alonso parando na seguinte. Massa escapou da pista na curva oito, perdendo posições.

Vettel tinha 25 segundos de vantagem sobre Alonso na 37ª volta. Com a estratégia de três paradas, contra quatro da maioria, Barrichello vinha na 8ª posição. Massa estava fora da zona de pontos. Na 41ª volta Vettel fez a sua terceira parada, sem perder a liderança.

Webber parou na 45ª volta, com Alonso parando na 47ª volta, e mantendo a segunda posição. Hamilton e Massa também param, com o brasileiro, pela terceira vez, perdendo muito tempo.

Na 48ª volta Vettel fez a sua última parada nos boxes. Com pneus novos Hamilton passou o parceiro Button, pelo quarto lugar.

Massa e Schumacher travavam uma batalha pela 12ª posição, com o brasileiro fazendo a ultrapassagem. Faltando quatro voltas para o final Rosberg passou Button, que com apenas três paradas tinha os pneus completamente gastos.

Vettel venceu com oito segundos de vantagem sobre Webber, que marcou a melhor volta da prova, 1m29s703. Alonso, em 3º, conquistou o primeiro pódio da Ferrari no ano. Hamilton foi o 4º, seguido por Rosberg e Button. As Renault de Heidfeld e Petrov vieram a seguir. O suíço Sebastien Buemi (Toro Rosso) e o japonês Kamui Kobayashi (Sauber) fecharam a zona de pontos, com a estratégia de três paradas. Kobayashi largou em último, depois de não marcar tempo no treino classificatório.

Massa e Barrichello ficaram fora da zona de pontos, em 11º e 15º lugar, respectivamente.

Além do alemão Timo Glock (Virgin), que abandonou na 1ª volta, após ter problemas de câmbio e largar dos pit lane, houve apenas mais um abandono. O escocês Paul di Resta (Force India), na 45ª volta.

A prova teve um total de 82 trocas de pneus.

Vettel lidera o campeonato com 93 pontos, 34 a mais do que Hamilton. Webber é o 3º com 55.

A próxima etapa, o Grande Prêmio da Espanha, acontece no dia 22 de maio.

Final:

1 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) – 1h30min17s558
2 – Mark Webber (AUS/Red Bull) – 8s807
3 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 10s075
4 – Lewis Hamilton (ING/McLaren) – 40s232
5 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 47s539
6 – Jenson Button (ING/McLaren) – 59s431
7 – Nick Heidfeld (ALE/Renault) – 1min00s857
8 – Vitaly Petrov (RUS/Renault) – 1min08s168
9 – Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso) – 1min09s300
10 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber) – 1min18s000
11 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1min19s800
12 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – 1min25s400
13 – Adrian Sutil (ALE/Force India) – a 1 volta
14 – Sergio Perez (MEX/Sauber) – a 1 volta
15 – Rubens Barrichello (BRA/Williams) – a 1 volta
16 – Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) – a 1 volta
17 – Pastor Maldonado (VEM/Williams) – a 1 volta
18 – Jarno Trulli (ITA/Lotus) – a 1 volta
19 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus) – a 2 voltas
20 – Jerome D’Ambrosio (BEL/Virgin) – a 2 voltas
21 – Narain Karthikeyan (IND/Hispania) – a 3 voltas
22 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania) – a 5 voltas

Não Completaram
Paul Di Resta (ESC/Force India) –
Timo Glock (ALE/Virgin) –

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *