F1: Crise da USF1 faz equipe cancelar teste de impacto

A situação da USF1 parece estar cada vez mais complicada. De acordo com o jornal The New York Times, o time norte-americano cancelou o crash test (teste de impacto) programado para esta semana na Inglaterra, porque ainda não há um carro pronto para ir à pista.

A falta de dinheiro na escuderia de Ken Anderson e Peter Windsor se reflete ainda nos funcionários, que ainda não teriam recebido o salário de janeiro. Os fornecedores também não estão sendo pagos. “O dinheiro do patrocinador não veio como era esperado”, disse uma fonte ao jornal.
O principal investidor do time, Chad Hurley, vê seu nome envolvido em boatos de que teria abandonado o projeto da equipe dos Estados Unidos para se aliar à Campos, time espanhol que conta com o brasileiro Bruno Senna e que também passa por sérias dificuldades financeiras.
Até o momento, a USF1 confirmou apenas o argentino Pechito López como piloto para a temporada 2010. Vendo suas chances de estrear na categoria ficarem cada vez mais distantes, ele, inclusive, já está se movimentando nos bastidores para conseguir um lugar em outro time.
Segundo a publicação espanhola La Razón, também existe a possibilidade de a Campos e a USF1 unirem seus projetos para tentar competir na próxima temporada. A dupla de pilotos seria formada por Senna e López. Os dois times, inclusive, já teriam pedido à Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para se ausentar das três primeiras corridas do ano.
Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *