F1: Criticada, Marussia Virgin anuncia desligamento de parceiros técnicos

A Marussia Virgin encontrou um culpado por sua estagnação nesta temporada. Sem resultados mais expressivos em relação à 2010, além de reclamações de seus próprios pilotos sobre o novo MVR-02, a equipe anunciou nesta quinta-feira o rompimento das relações com os parceiros técnicos responsáveis pelo desenvolvimento do carro, a Wirth Research.

A empresa do diretor-técnico Nick Wirth, que estava com o time desde a sua estreia, em 2010, foi classificada como decepcionante. “A decisão tomada foi a de que a equipe vai ter maior controle de seu próprio destino. Assim, depois de consultar nosso parceiro técnico durante as últimas semanas, fomos obrigados a encerrar nosso relacionamento”, justificou o diretor-executivo da Virgin, Andy Webb, à revista inglesa Autosport.

Com a divulgação desta reformulação dentro da equipe, rumores apontam para uma parceria com os desenvolvedores da McLaren. Esse tipo de relação já é existente entre o tradicional time inglês e a Force India.

“Acreditamos que o passo que estamos dando em relação à nossa liderança técnica e à nossa experiência operacional vai nos proporcionar solidez necessária parar atingirmos nossos objetivos de desempenho nos próximos anos. São passos ousados, mas positivos, que vão nos permitir seguir em frente com confiança”, acrescentou.

A meta da Virgin em 2011 era conquistar posições acima dos 17 melhores do grid, alcançando o Q2. No entanto, os melhores resultados da equipe foram de Timo Glock, 20º na Espanha e em Mônaco. O alemão, inclusive, reclamou bastante do MRV-02, chegando a alegar que a escuderia não havia progredido, ou até dado passos para trás.

Webb, por sua vez, também revelou os projetos para a equipe nos próximos meses, admitindo que o foco é a próxima temporada. “Nesta época do ano, é comum que todas as equipe comecem a olhar para frente, para o ano seguinte, continuando a desenvolver o carro já existente para as corridas restantes da temporada.”

“As atualizações que planejamos para as corridas de verão estão passando da fase de design para a fase de produção. E o nosso foco está cada vez mais voltado para 2012”, finalizou o dirigente, que também revelou que a intenção de mudar a diretoria existia desde o novo contrato de parceria com a Marussia, montadora russa.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *