F1: De la Rosa vê Ferrari e McLaren à frente

O piloto de testes da McLaren, Pedro de la Rosa, espera que sua equipe termine o próximo Mundial de Fórmula 1 com os dois primeiros lugares na classificação. Em entrevista ao diário AS, o espanhol comentou as expectativas para a temporada 2008.

“Fazemos com que cada campeonato fique mais interessante, sempre há muitas incertezas, e agora mesmo não sei o que vai ocorrer dentro de um mês”, afirmou. “Ferrari e McLaren parecem mais fortes, um passo à frente das demais, mais ou menos como foi ao término do ano passado.”

“Porém, os testes (da pré-temporada) não servem de referência porque foram vistos carros semi-híbridos, que vão mudar até Melbourne. Ainda há equipes que não mostraram suas cartas”, explicou.

Perguntado em seguida se a Renault é uma dessas, De la Rosa confirmou. “Claro que sim. É um dos times que podem estar à frente nos próximos meses, tem capacidade para evoluir e mudar as coisas”.

A pedido da publicação, o espanhol também analisou a mudança de equipe de seu compatriota, Fernando Alonso, e as chances do bicampeão na nova temporada.

“Pode (lutar pelo Mundial). Eu gosto de trabalhar com os melhores, e Fernando é um deles. Porém, agora ele não está mais na McLaren e deve seguir seu rumo. Se for com um sorriso no rosto, muito melhor”, avaliou.

“A única coisa que me preocupa agora é que as duas McLaren terminem em primeiro e segundo todas as corridas. Eu trabalho para isso e não me preocupo com nada mais”, ressaltou.

De la Rosa falou ainda sobre atos racistas observados durante treinamentos coletivos em Barcelona. “(Na McLaren) foi visto com muita tranqüilidade, e é isso que eu gostaria de pedir a todos. A torcida espanhola é gente educada e pacífica. Foi falado muito sobre este assunto, e o importante é que nos próximos testes ela demonstre que trata todos os pilotos com respeito, como sempre aconteceu antes”, pediu.

Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *