F1: De ponta a ponta, Lewis Hamilton vence o GP da China

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) venceu neste domingo (20/04), o GP da China, em Xangai, quarta etapa da temporada. Foi a terceira vitória consecutiva de Hamilton, e 25ª na categoria. O alemão Nico Rosberg completou a dobradinha da Mercedes. O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) foi o terceiro.

Pole-position, Hamilton manteve a ponta na largada, seguido pelo alemão Sebastian Vettel (Red Bull), o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), o australiano Daniel Ricciardo (Toro Rosso) e o alemão Nico Hulkenberg (Force India). O brasileiro Felipe Massa (Williams), após uma boa largada, levou um toque de Alonso, e era o sexto.

Rosberg, quarto no grid, não fez uma boa largada, e caiu sétimo, tocando de leve na Williams do finlandês Valtteri Bottas na primeira curva.

Com Hamilton disparando na frente logo nas primeiras voltas, Vettel era pressionado por Alonso. Rosberg começou a recuperar posição, ultrapassando Massa e Hulkenberg nas primeiras voltas.

Com o inicio da primeira rodada de pit stops, Massa foi para os boxes na 11ª volta. Contudo problemas na roda traseira esquerda, não permitiram os mecânicos trocar o pneu, com Massa perdendo muito tempo. Ele retornou na última posição.

Na sequencia vários pilotos também pararam nos pits, como Alonso, Vettel, Rosberg e Hulkenberg. Hamilton adiou a sua parada até a 18ª volta, mantendo a liderança no retorno a pista. Alonso parou nos boxes mais cedo, e ganhou a posição de Vettel.

O tetracampeão passou a ser pressionado por Rosberg, com o alemão conseguindo a ultrapassagem na 22ª volta.  Nas três curvas seguintes, Vettel tentou retomar a posição, o que permitiu a aproximação de Ricciardo.

Duas voltas depois, pelo rádio a Red Bull ordenou que Vettel deixasse Ricciardo, que estava mais rápido, passar. O alemão, que perguntou qual pneu o parceiro de equipe estava usando (e recebeu a resposta que os mesmos dele), não abriu passagem, com Ricciardo precisando lutar para ganhar a posição na metade da prova.

Na 31ª volta, começou a segunda rodada de pit stops. Novamente Hamilton adiou a entrada nos boxes, e não mesmo fazendo uma boa parada, Hamilton voltou à pista com bastante vantagem sobre Alonso, que era pressionado por Rosberg.

Faltando 13 voltas para o final, Rosberg ultrapassou Alonso. O espanhol passou então a ser pressionado por Ricciardo, na luta pela última vaga no pódio. 

No final da prova, o diretor deu a bandeirada quadriculada para Hamilton, com uma volta de antecedência.

Hamilton venceu com 18 segundos de vantagem sobre Rosberg. Foi a segunda dobradinha consecutiva da Mercedes.

Nas voltas finais, Alonso abriu uma pequena vantagem sobre Ricciardo, e garantiu o primeiro pódio da Ferrari no ano.

Vettel foi o quinto, seguido por Hulkenberg e Bottas. O finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari), o mexicano Sergio Pérez (Force India) e o russo Daniil Kvyat (Toro Rosso) completaram os dez primeiros. Massa terminou na 15ª posição.

Rosberg lidera o campeonato com 79 pontos, quatro a mais do que Hamilton. Alonso é o terceiro com 41. Massa com 12 ocupa a 11ª posição.

A Mercedes soma 154 pontos entre os construtores. A Red Bull é a segunda com 57, seguida pela Force India com 54 e a Ferrari com 52.

A próxima etapa, o GP da Espanha, em Barcelona, acontece no dia 11 de maio.    

Final:

1 – Lewis Hamilton (ING) – Mercedes – 54 voltas em 1h36m52s81 (182.182 km/h)
2 – Nico Rosberg (ALE) – Mercedes – +18s6
3 – Fernando Alonso (ESP) – Ferrari – + 25s7
4 – Daniel Ricciardo (AUS) – Red Bull – + 26s9
5 – Sebastian Vettel (ALE) – Red Bull – + 51s
6 – Nico Hulkenberg (ALE) – Force India – + 57s5
7 – Valtteri Bottas (FIN) – Williams – + 58s1
8 – Kimi Raikkonen (FIN) – Ferrari – + 83s9
9 – Sergio Perez (MEX) – Force India – + 86s4
10 – Daniil Kvyat (RUS) – STR – + 1 volta
11 – Jenson Button (ING) – McLaren – + 1 volta
12 – Jean-Eric Vergne (FRA) – STR – + 1 volta
13 – Kevin Magnussen (DIN) – McLaren – + 1 volta
14 – Pastor Maldonado (VEN) – Lotus – + 1 volta
15 – Felipe Massa (BRA) – Williams – + 1 volta
16 – Esteban Gutierrez (MEX) – Sauber – + 1 volta
17 – Kamui Kobayashi (JAP) – Caterham – + 1 volta
18 – Jules Bianchi (FRA) – Marussia – + 1 volta
19 – Max Chilton (ING) – Marussia – + 2 voltas
20 – Marcus Ericson (SUE) – Caterham – + 2 voltas

Não completaram:
Romain Grosjean (FRA) – Lotus – 28 voltas
Adrian Sutil (ALE) – Sauber  – 6 voltas
Volta mais rápida: Nico Rosberg (Mercedes)  1m40s402 (195.450) na volta 39.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *