F1: Dennis fala sobre saídas de Montoya, Raikkonnen e Alonso

A pouco mais de um mês de deixar a chefia da McLaren, Ron Dennis concedeu entrevista à revista F1 Racing e fez um balanço sobre os últimos anos de sua gestão e as saídas de três dos melhores pilotos do mundo da escuderia: Juan Pablo Montoya, Kimi Raikkonen e Fernando Alonso.

Sobre Montoya, que foi demitido no meio da temporada de 2006, Dennis afirmou que o colombiano não se sentia à vontade na equipe e que o afastamento em algumas provas de 2005 – Montoya alegou ter sofrido uma lesão no ombro em uma partida de tênis, enquanto especulações deram conta de que ele se machucou em uma queda de moto – o desestimulou.

“Senti que ele ficou desencantado com a Fórmula 1 como um todo e desconfortável no nosso time. Ele realmente não se encontrou depois do acidente de 2005”, comentou.

Já sobre Alonso, que deixou o time após um conturbado relacionamento com Lewis Hamilton, Dennis preferiu não polemizar. “Acho que Fernando claramente não esperava que a situação com Lewis chegasse onde chegou. Isso não foi bom nem para ele e nem para o time, mas decisões precisavam ser tomadas. E foram decisões certas”. Por fim, o dirigente deixou palavras de carinho para Raikkonen, que só conseguiu o título mundial quando trocou a McLaren pela Ferrari.

“Kimi deixou a McLaren como um amigo e continua sendo um amigo. Embora não tenha sido um dos meus pilotos, sorri quando ele foi campeão em 2007”, confessou Dennis.

Fonte: Lancepress!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *