F1: Desapontado, Nelsinho ganha promessa de engenheiro

Nelsinho Piquet foi o primeiro brasileiro a cair no treino classificatório para o GP da China, neste sábado. Ele não passou da primeira sessão ao fazer 1min36s908, 17º melhor tempo. Diferente do espanhol Fernando Alonso, seu companheiro na Renault, o piloto não contou com o novo modelo de difusor desenvolvido pela equipe francesa.

“Obviamente, eu não tive os novos componentes que o Fernando usou, mas ainda assim fico desapontando por não entrar na Q2, já que o carro estava rendendo bem pela manhã e tínhamos feito algumas melhoras à noite”, afirmou o filho do tricampeão Nelson Piquet.

No último treino livre, o brasileiro cravou 1min36s464, quinto melhor tempo. Na tomada classificatória, no entanto, ele foi mais lento. Já Fernando Alonso conseguiu um surpreendente segundo lugar, com a marca de 1min36s381. Satisfeito, o espanhol exaltou o novo difusor preparado pela Renault.

Pat Symonds, diretor executivo de engenharia da equipe francesa, destacou o trabalho do time para produzir o componente e prometeu equipar o brasileiro com a peça. “Agora, devemos oferecer o mesmo dispositivo para o Nelson e dar a ele a chance de subir no grid”, afirmou.

Apesar de admitir a decepção com sua posição na largada, Nelsinho Piquet ainda tem esperança para a corrida, marcada para as 4h deste domingo. “Eu sei que será uma prova difícil, mas espero que façamos a estratégia funcionar para que eu possa avançar”, afirmou o brasileiro.

Punido por trocar o câmbio de sua Toyota, o alemão Timo Glock perdeu cinco posições no grid. Desta forma, ele sai do 19º lugar, na frente apenas o italiano Giancarlo Fisichella, da Force India. Beneficiado, Nelsinho Piquet ganhou uma posição e sai em 16º.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *