F1: Diante de impasse, Barrichello pede saída de Mosley

Recordista de participações na Fórmula 1, Rubens Barrichello lamentou a polêmica que pode resultar na criação de uma categoria paralela no ano que vem. Para o piloto da Brawn GP, o grande responsável pelo impasse é o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley, que quer impor um teto orçamentário contra a vontade da Associação das Equipes (Fota), que gostaria de mais tempo para cortar gastos.

“A F1 sem Mosley nunca teria ido para os pneus com riscos (em 1998). Aposto em uma categoria nova e com esperança sem ele. Em abril, ele ditou regras diferentes e tudo mudou”, disse Barrichello, em entrevista à Jovem Pan.

“Agora, há duas equipes que já existem e outras três pequenas. Ele quer uma coisa que não é possível. Uma separação não é boa para ninguém. Existe muita gente e poder envolvidos, isso tira a credibilidade. Por outro lado, o campeão da Fota não vai ser o campeão da F1, então, ela vai perder o crédito também. Não sei como a Fota vai se virar”, afirmou.

McLaren, Ferrari, BMW, Renault, Toyota, Toro Rosso, Red Bull e Brawn GP anunciaram a criação de uma categoria paralela devido à tentativa de imposição de um teto orçamentário por causa da FIA. Por enquanto, só estão inscritas para a temporada 2010 da F1 Williams, Force India, Manor, USF1 e Campos.

Fonte: Lancepress!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *